ESTE NÃO É UM ESPAÇO PARA FAZER AMIGOS; É PARA INFLUENCIAR PESSOAS.



28 de fev de 2011

Amigo é coisa pra se guardar...

SIRTE, LÍBIA - 02 de julho de 2009 - Cheio de si por ser o único convidado de honra que teve a audácia de atender ao convite pega-no-pé e comparecer à Cúpula da União Africana, em Sirte, na Líbia, o então presideus dos brasileiros, Luiz Inácio Lula da Silva botou a culpa nos países industrializados pela crise do sistema financeiro que sacudia o mundo e pelo que chamou de "caráter perverso da ordem internacional" - seja lá o que pensava estar dizendo com isso.

Entusiasmado pelos aplausos dos chefes de Estado e de governo e por líderes tribais africanos, Lula praticou o seu esporte preferido: atacou a imprensa. Disse que os jornalistas usavam "preconceito premeditado" para criticar sua proximidade com ditadores da região.

Foi naquele nem tão longínquo dia 2 de julho de 2009 que ele começou sua discursalhada - outra modalidade esportiva que adora praticar - chamando o ditador líbio Muammar Kadafi de "meu amigo, meu irmão e líder".

Nada como o tempo, nada como um dia depois do outro, para mostrar quem é quem nesse mundão de deuses e presideuses e agora também de presideusas...

Hoje, dia 28 de fevereiro de 2011, todos os líderes verdadeiros do mundo inteiro, dizem o que pensam do sanguinário tirano líbio. Até o histriônico muar bolivariano, Hugo Chávez, não mostrou covardia diante do que pode acontecer com ele no dia em que os venezuelanos acordarem, e desbragadamente chamou Muammar Kadafi de "meu amigo".

Reprodução/ABr
Lula, o parlapatão mais divertido que o mundo conheceu nesses últimos oito anos, jamais nesse tempo todo deixou de meter a colher torta em qualquer tipo de assunto ou conversa. Hoje, no entanto, não deu um pio sobre as agruras e as desventuras de "seu amigo, irmão e líder".

Lula nem sequer teve coragem de pegar seus quatro seguranças pagos com o nosso dinheiro, juntar malas e bagagens e viajar para Trípoli, a fim de fazer uma visitinha de cortesia ao déspota seu amigo de fé, irmão, camarada, até que tudo se resolva da melhor maneira possível.

Uma visitinha assim de apoio moral, boa vizinhança, coisa de amigos para sempre; uma visitinha de médico, como as duas ou três que fez a Zé Alencar, no Sírio-Libanês - território conflagrado para o SUS.

Esse jeito assim distante, indiferente deixa a impressão até de que roubaram de um dos 11 caminhões de tralhas que levou de Brasília para São Bernardo, a coleção dos lenços que usava, um para cada choro, quando queria fazer amigos e cooptar pessoas.

Reprodução/PR
Agora Muar Kadafi já sabe que nos dias de vacas gordas, os amigos nos conhecem; em tempos de vacas magras, a gente conhece os amigos. Kadafi já viu que mais que amigo, irmão e liderado Lula é bom camarada; o Lula é bom companheiro; o Lula é bom e batuta; o Lula é um... retardatário, pois agora é tarde, Inês é morta.

RODAPÉ - É claro que Lula tem voz para discurso, piada, uma mentirinha aqui outra ali... Pra cantar é que aquela voz rouca das ruas não serve. Mas, pelo menos há certas canções que a gente deve decorar, pois sempre há uma certa ocasião em que elas se enquadram na nossa vida. Para decorar é preciso ler antes com atenção e, poxa, talvez esteja aí a dificuldade... Em todo caso aqui vai a letra da Canção da América, de Milton Nascimento:

Amigo é coisa para se guardar / Debaixo de sete chaves / Dentro do coração /Assim falava a canção que na América ouvi / Mas quem cantava chorou / Ao ver o seu amigo partir / Mas quem ficou, no pensamento voou / Com seu canto que o outro lembrou / E quem voou, no pensamento ficou / Com a lembrança que o outro cantou / Amigo é coisa para se guardar / No lado esquerdo do peito / Mesmo que o tempo e a distância digam "não" / Mesmo esquecendo a canção / O que importa é ouvir / A voz que vem do coração /Pois seja o que vier, venha o que vier  / Qualquer dia, amigo, eu volto / A te encontrar / Qualquer dia, amigo, a gente vai se encontrar.

A letra é bonita... e grande. Antes que alguém consiga terminar de lê-la em voz alta, o aprendiz de cantor já deve estar dormindo o mais profundo sono dos justos.
QUESTÃO MÚLTIPLA - Sarney ao portal iG: "Lula foi popular; Getúlio populista". E ele, oportunista. Nessa questão, as três opções podem estar absolutamente certas. O melhor de tudo é que os três "foram", já não são mais.

ESPÍRITO DE PORCO DA LEI - Em coro com o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AC), o ministro da Justiça, Zé Eduardo Cardozo, - um dos "três porquinhos" de Dilma - saiu em defesa do reajuste do salário mínimo por decreto até 2015 e criticou a decisão da oposição de contestar o mecanismo no Supremo Tribunal Federal (STF). Cardozo disse que não há inconstitucionalidade na lei aprovada pelo Congresso Nacional e que a ação dos partidos o “espanta”. O que não espanta é que essa turma que se apropriou do Brasil não tenha o menor apreço pelo espírito das leis. Há diferença entre legal e legítimo. Bom mesmo é congelar o salário dos aposentados e pensionistas que trabalharam a vida inteira e dar aumento, dentro do que as leis permitem, ao Bolsa-Família da legião dos 13 milhões de ociosos do Brasil.

DEMOCRACIA MOMESCA - Salário, ou qualquer coisa por decreto que passe por cima do Poder Legislativo é só mais um adereço na fantasia desse carnaval que fazem com a democracia no Brasil.

Lula não levou o Oscar

"O Discurso do Rei" foi o grande vencedor do Oscar. Não, o prêmio de melhor intérprete não foi dado para Lula.

O filme "Lula - O Filho do Brasil" - a exemplo do que ocorreu no Brasil - nem foi lembrado em Hollywood.

Há boatos de que facções partidárias coalizadas já estão pensando em entrar com uma ação na Justiça americana, reivindicando a estatueta para o maior artista brasileiro de todos os tempos.

Acham que ele merece, pelo conjunto da obra. E, cá pra nós, discurso por discurso, nenhum rei no mundo é capaz de bater a eloquência de um presideus.

27 de fev de 2011

A Voz Eletrônica dos Currais Eleitorais

O  tal controle social das comunicações - engendrado mal e porcamente por Franklin Martins - nem precisaria fazer parte dos planos de arroxo à liberdade de expressão no Brasil. Ele já está em pleno andamento com Paulo Bernardo no ministério que trata disso.

O controle da mídia tem agora o feitio legal das linhas editoriais pré-fabricadas. Cada rádio amiga é um discurso, um comício permanente no ar. Uma constante procissão de fé.

O governo Dilma vai distribuir nada mais, nada menos do que 5.600 rádios comunitárias no País. Pelo menos uma em cada curral eleitoral brasileiro. Isso é a voz eletrônica do povo. Muito mais forte e tonitruante do que a velha voz rouca das ruas.

Nesse glorioso fevereiro, o governo já distribuiu perto de 50 emissoras; todas para ONGs que falam a mesma língua do PT e dos partidos adquiridos com o dinheiro das burras públicas. As rádios comunitárias com selo de garantia oficial nos transmisssores tem o som da lavagem cerebral.

Sinal verde de Chávez para Lula

Líderes do mundo inteiro falam de Muar Kadafi. Ainda que seja para execrá-lo. O espantoso é que Lula, o mais falastrão de todos eles, não tenha dado um pio até agora.

Até Hugo Chávez meteu o bedelho. E foi para apoiar o cruel e sanguinário ditador da Líbia e até chamá-lo de amigo. Apenas de amigo; não o chamou de "meu irmão" nem de "meu líder".

Vai ver que o ousado gesto de lealdade do bolivariano era o tal sinal verde que Lula esperava de seu amigo, irmão e líder Hugo Chávez, para sair da toca dos companheiros bons e batutas e dar também o ar da graça.

26 de fev de 2011

Brasil Tiririca

O palhaço Tiririca foi indicado pelo PR, sua facção política para integrar a Comissão de Educação e Cultura da Câmara. Qual o espanto? De onde se espera o pior é sempre dali que sai mesmo o pior.

A verdade é que Tiririca foi diplomado como deputado. Tem tantas credenciais quanto Lula teve para presidir o Brasil. Tem tanto diploma quanto Dilma, a diligenta e inteligenta primeira-presidenta. 

No que diz respeito à Câmara, um palhaço semianalfabeto na Comissão de Eduação e Cultura é algo tão honroso quanto ter o mensaleiro João Paulo Cunha na Comissão de Constituição e Justiça.

No fundo, no fundo, tanto Tiririca quanto João Paulo Cunha, sabem do que estão falando: o palhaço analfa, trata de educação; o réu mensaleiro, de justiça. Não fique tiririca, pior do que tá não fica.

25 de fev de 2011

Dona Solange vive!

Primeira-mulher-presidenta Dilma pede pente-fino no projeto de Franklin Martins que regula mídia.

E o seu apóstolo das Comunicações, Paulo Bernardo não deixou por menos. Abriu o tarro: "É um texto que eu não tenho domínio total e que tem grandes chances de ter uma besteira no meio". Epa, Paulo Bernardo acaba de chamar Franklin Martins de besta!

Faz sentido. Vindo de quem vem. Tanto de lá pra cá, como daqui pra lá. O que vale nesse caso não é que o texto seja assim ou assado; o que vale é que, logo ali, a liberdade de expressão está frita.

Isso quer dizer apenas que Dilma, a presideusa quer que Paulo Renato aprimore o texto que vai controlar os meios de comunicação no Brasil. Dona Solange, a Musa da Censura está de volta.

24 de fev de 2011

Liberdade de Pressão

O apóstolo das Comunicações da primeira-presideusa do Brasil, Paulo Bernardo, conversou esta semana com Dilma sobre o projeto de regulação da mídia. Disse Paulo Bernardo que o projeto antigo, preparado pelo saudoso menos lembrado Franklin Martins, não estava totalmente completo.

Boquirroto, Paulo Bernardo, reafirmou que o governo não quer controlar o que é dito nas emissoras de rádio e TV, com a regulação da mídia eletrônica que pretende adotar. Então, já se sabe, se o governo diz isso é porque vai fazer aquilo.

Amigo é coisa pra se guardar...

AMIGO SE CONHECE NA HORA - Em julho de 2009, na cúpula da União Africana, realizada na Líbia, o então presideus do Brasil, Lula da Silva, se encontrou com Muar Kadafi e protagonizou uma cavalar manifestação de júbilo : "Meu amigo, meu irmão e líder"! Hoje, Kadafi não entende porque até agora o amigo, o irmão e seguidor Lula da Silva ainda não foi visitá-lo lá em Trípoli. Kadafi é mesmo um muar. A explicação é elementar, meu caro: nessas horas é que se conhece os amigos.

VAI LULALÁ - Mesmo que seja em avião de carreira, ou de um desses banqueiros ou empreiteiros que contribuem para o fundo de campanhas eleitorais, Lula deveria dar uma chegadinha até lá. Nem precisa ficar muito tempo, bastam cinco ou seis dias. Fraternidade, respeito, admiração, lealdade, solidariedade, os amigos revelam nesses pequenos gestos de grandeza. Espera-se, no entanto, que Lula não invente de hospedá-lo por aqui, numa sala qualquer do Itaramarty, como fez com o chapeleta bigodudo Manoel Zelaya.

À ESPERA DA ORDEM - Há fortes rumores, inclusive na rádio dos corredores no Palácio do Planalto, de que Lula ainda não se manifestou a respeito do genocídio que vem sendo perpetrado por Muar Kadafi na Líbia, porque o pequeno burguês de São Bernardo do Campo, ainda não recebeu o sinal verde de Hugo Chávez.
Já virou porre essa história das lesões de Ronaldo; da superação de Ronaldo... Bolas, as lesões e recuperações foram muito bem pagas.

Foram acidentes de trabalho. Bem do jeito que foi a história do dedo de Lula. Está rendendo até hoje.

Houve trabalhador que morreu na construção da ponte JK  e para quem e o quê ninguém deu importância nenhuma.

A única diferença entre o Fenômeno e o Cara é que as contusões de Ronaldo não causaram nenhum mal ao Brasil. Nem azar.
BOM PRA VOCÊ - Enquanto a caterva age sob a capa de proteção das carteirinhas dos partidos políticos, você fica aí parado, vendo, lendo e ouvindo o que acontece no mundo árabe. Por aqui, a pandilha de sevandijas fez o que a voz do Palácio mandou: fixou em R$ 545 o salário mínimo que, daqui pra frente será determinado por decreto presidencial, como nas boas ditaduras do ramo.

FABRICANDO ÓCIO - Na semana que vem, a primeira-mulher-presidenta do Brasil vai fixar novo aumento do Bolsa-Família para a legião dos ociosos. Enquanto a camarilha se esbalda, os aposentados e pensionistas do INSS morrem na praia, com seus salários surrupiados pelo fator previdenciário e congelados pela frieza dos governantes que tomam o Brasil de assalto.

É DE LEI, OU NÃO - Só para mostrar que a memória do brasileiro não pode e não deve acabar na missa de 7° Dia, releia a Constituição da República Federativa do Brasil - 1988. Pelo menos no seu Capítulo II, dos Direitos Sociais, Art. 6°: "São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados na forma desta Constituição"... Se você acha que os políticos e governantes tem cumprido a obrigação de proporcionar o que é de lei, bom proveito. Você é um brasileiro de sorte. Ou tem carteirinha de aliado do governo.

RUMO AO NADA - O trânsito em Brasília está cada vez pior. Ficou assim, engarrafado e intolerante, logo que as aulas foram retomadas. Os veículos dos estudantes se misturam com os carros dos servidores públicos. Os estudantes saem de casa para não ter aulas nas escolas; os servidores saem, rumo ao cafezinho de sempre e aos almoços executivos, pagos com cartões corporativos. Os estudantes estão se preparando para saber apenas o suficiente para assinar a carterinha do PT, melhor diploma para arranjar emprego no Brasil; os servidores, despreparados e sem qualificação para o devido serviço público, fingem que fazem a história do Brasil Maravilha. Hoje, em Brasília, diferentemente do que acontecia no tempo do "você sabe com quem está falando?" ainda em plena Redentora, basta dar um carteiraço do PT, ou de suas facções aliadas. Não é de se desprezar também, a carteira de servilista da oposição easy rider.

FICHA LIMPRA PARA O TSE - Luciana Lóssio, advogada de 36 anos que defendeu clientes como Dilma Rousseff e Zé Roberto Arruda, foi indicada numa lista tríplice para ocupar o cargo de ministra do Tribunal Superior Eleitoral. Na semana que vem, Dilma - a primeira-mulher-presidenta é quem vai decidir a questão. Os outros dois nomes da lista são Evandro Pertence, filho do ministro aposentado do STF Sepúlveda Pertence, e Joelson Dias, que já exerceu mandato de ministro substituto no TSE e, pela tradição, deveria ser reconduzido para um novo período. Assim é que fica cada vez mais pública e notória a necessidade de adoção da Ficha Limpa na hora de escolher quem deve ser ministro nessa terra.

O CARA - Collor é eleito presidente da Comissão de Relações Exteriores. Pronto, a Dilma acha que ele pode muito bem representar o que é o Brasil para o mundão lá fora. A história é rica, como diz o Tiririca e pior do que tá não fica.



Olha só quem pensa, age e decide por você. Eles são da turma que aprovou o salário mínimo que garante ao trabalhador brasileiro saúde, educação, trabalho, previdência social, transporte, segurança, lazer... Claro, tem muitos mais - quase todos - inclusive, o denodado gaúcho Paulo Paim. Pergunte só, quanto é o salário deles e com o qual você concorda passivamente. Você não ganha por mês o preço da gravata de nenhum deles.

O mundo árabe está em convulsão. Os dissidentes de lá mostram para os de cá, como é fácil ser rebelde e guerrilheiro urbano. Assim, caso dê tudo errado, é uma barbada virar a casaca e pegar uma boquinha rica no governo que fica. Já tem gente querendo trazer a moda para o Brasil.

23 de fev de 2011

Dilma confirma presença na Sapucaí. Primeira-presidenta irá ao camarote de Sérgio Cabral assistir a uma noite dos desfiles das escolas de samba. Dilma deveria convidar Itamar Franco para brincar carnaval. De camarote carnavalesco na Sapucaí ele entende.

Paim encontra Dilma e sela acordo. Petista que defendia salário mínimo maior acabou recuando após negociações comandadas pelo Planalto. Foi preciso vir uma mulher-presidenta para rasgar o pendão da esperança de Paim. Agora resta a bandeira dos farrapos. 
O MÁRTIR - Protestos já deixaram 640 mortos na Líbia. Entre os mortos estariam 130 soldados executados após se recusarem a matar civis. Kadafi continua vivo. Está cada vez mais longe de morrer como "mártir".

O VALOR DE KADAFI - O mundo está preocupado com o destino de Kadafi. É que sua fortuna é de US$ 70 bilhões. Isso deixa qualquer um com pena.

FRIA - Corinthians deixa Clube dos 13. Andrés Sanchez já queria ter deixado o grupo desde o ano passado. Mas, tudo isso é só jogo de cena; é fria. Corinthians tem o seu 13 de honra: Lula da Silva.

O PÉ FRIO - Não é nada, não é nada, Lula foi ao jogo do Corinthians e no outro dia o clube foi eliminado da Libertadores, Ronaldo Fenomeno abandonou o futebol e Roberto Carlos foi parar na Rússia.

Benjamin e Lenir Zymler

Posse de mulher do presidente do TCU é suspensa após questionamentos. Benjamin Zymler decidiu pela desistência de Lenir. Daí, sobram duas dicas: uma, há uma boca rica à espera de alguém que ainda não está sob as asas do governo; duas, Lenir não assumiu, seu marido interferiu, mas ficou o mico de que probidade não se compra na venda da esquina como se fosse tapioca.
PREOCUPAÇÃO - O Conselho de Segurança da ONU está preocupado com o conflkito no mundo árabe. Enquanto Kadafi tem dinheiro para contratar mercenários de outros países para fuzilar e bombardear o próprio povo, o resto do mundo teme ficar sem dinheiro para comprar o petróleo. A força de Kadafi é liquida. Bom que agora seja incerta.

DEMOCRACIA - Aí o Senado aprova o salário mínimo de R$ 545 que Dilma mandou aprovar e a proposta sobe para o Palácio para a própria primeira-mulher-presidenta sancionar. Pronto, democracia é isso.

ENTREMENTES... - Os aposentados e pensionistas da Previdência que ganham mais do que um salário mínimo estão congelados. Vão morrer de frio sob os ventos do fator previdenciário.

CARESTIA - O açúcar, o pão, o café estão pela hora da morte nos supermercados e boas casas do ramo. O Café com a Presidenta das segundas-feiras não cabe na cesta básica do trabalhador brasileiro. Agora vem aí o aumento dos combustíveis. Quando diesel, álcool e gasolina sobem, tudo que chega na mesa e na casa do brasileiro dispara no preço e foge das mãos do trabalhador, dos seus filhos, da sua família.

INFLAÇÃO - Não é só a comida que aumenta de preço. Aumenta o transporte urbano, o material escolar, a roupa, o remédio... De Paloccis e Mantegas não se poderia esperar mais do que isso mesmo. Bom proveito pra vocês.

COOPTAÇÃO - Enquanto isso, no Brasil Maravilha... Mulher do presidente do TCU é nomeada para cargo no Paraná. Lenir, esposa de Benjamin Zymler, ganha vaga de assistente parlamentar 2, no Senado, pelo partido do ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, cuja pasta é alvo de fiscalizações. Mais uma raposa no galinheiro. Já aquela vaga que o seu filho ganhou por concurso no ano passado, fica pra depois.

COALIZÃO - Até aqui, Benjamin Zymler não fazia parte da chamada quota de noemações políticas do tribunal. A estratégia da coalizão pela governabilidade usada e abusada por Lula, voltou à ativa no governo de Dilma, a presidenta.

O ESPECIALISTA - Enquanto, o "gabinete" do Instituto Lula que ainda não tem nome definido,  funciona na suíte de um elegante hotel, em São Paulo, o ex-presidente que ainda não desencarnou do cargo, diz que no seu apartamento, em São Bernardo, não consegue achar um terno, de tanta caixa empilhada. Jura que está aos poucos voltando a fazer coisas da rotina de um cidadão comum, como ir ao oculista. "Estou com esses óculos desde 2002 e não enxergo mais nada", reclamou, outro dia para o pessoal que antes lhe dava azia. Se fosse um cidadão comum, trataria dos olhos num oftalmologista. Oculista deve ser um especialista em cuidar de males numa outra parte qualquer do corpo. Em "pessoas não-comuns", é claro.

22 de fev de 2011

Ah, Mundo... Eu não me chamo Raimundo.

MUAR, O HÓSPEDE - Então tá, Muar Kadafi ainda circula pelos substerrâneos de Trípoli. Mas Hugo Chávez já nomeou um pelotão de camareiras para fazer a cama do ditador da Líbia. Se Kadafi aceitar o convite e for mesmo para a Venezuela com malas e bagagens, Hugo Chávez vai passar vergonha: não há armário que chegue para o enxoval daquele estúpido.

COMO SEMPRE - O Itamarati está com dificuldade para providenciar a saída de brasileiros da Líbia. Como sempre, quando não se trata de etiqueta e perfumaria protocolar, o Itamarati é um sucesso na hora de fazer saber e um fracasso quando tem que saber fazer.

TRAGÉDIA LÍBIA - Aconteça o que acontecer com a Líbia, o mais trágico de tudo é que o companheiro Muar Kadafi vai continuar livre, leve e solto. E vivo como ninguém.

FORÇAS ORGANIZADAS - O Corinthians tem torcida organizada, o Palmeiras e o São Paulo também; o Flamengo, o Vasco , o Galo Mineiro, o Grêmio, o Inter tem torcidas organizadas; o crime chinelão é organizado; o meio do governo tem crime organizado... Nesse Brasil, só os aposentados e pensionistas da Previdência não tem um movimento organizado pra mostrar aos políticos o que é bom pra tosse.

MAIS UM - E então, Dilma achou pouco e criou mais um ministério. Trabalho que é bom...

IN MEMORIAN - E a região Serrana do Rio, vai bem? Você já foi à missa de 7° Dia? Vai ao carnaval? Ah bom.

O MUNDO ÁRABE E NÓS AQUI - Pois é, o mundo árabe está em convulsão. As manifestações populares contra os ditadores e monarcas do Egito, Marrocos, Bahrein, Irã, Jordânia, Yemen, Líbia são de baixo para cima e não tem nenhum líder específico. Podem até não ter uma idéia definida de como instalar a democracia, mas não correm o risco de trocar seis por meia dúzia, como acontece por aqui, na América do Sul.

Egito - o povo desmumificou Hosni Mubarak, um faraó de 30 anos no topo da piramide social egípcia;

Jordania - Monarquia constitucional. Rei: Abdulah II - Primeiro-ministro: Samir Rifai;

Libia - Socialismo líbio (?) - ditador e líder fraternal: Muammar Muar Kadafi, hoje candidato a hóspede do companheiro bom e batuta, Hugo Chávez;

Bahrein - Monarquia constitucional - Rei Hamad bin Isa Al Khalifa - Príncipe herdeiro Salman bin Hamad bin Isa Al Khalifa - Primeiro-ministro Khalifa bin Salman Ali Khalifa. Todos em estado de choque. O povo está atrapalhando a realização do GP de Fórmula-1 que já foik até cancelado;

Marrocos - Monarquia Constitucional - Monarca Mohammed VI - Primeiro Ministro Abbas El Fas. O povo foi o primeiro a imitar o Egito: está pedindo reformas constitucionais e quer que os monarcas banquem apenas a Rainha da Inglaterra;

Yemen - Democracia Presidential - Presidente: Ali Abdullah Saleh (GPC) - Vice: Abd Al Rab Mansur Al Hadi - Primeiro-ministro: Ali Mohammed Mujur (GPC) - Deputado Primeiro-ministro: Abdulkarim Ismail Al Arhabi. Por lá a dança já começou. Vai faltar cadeira pra jogar pra cima.

Irã - República Islâmica, Ditadura Teocrática Presidencialista - Líder Supremo Aiatolá Ali Khamenei - Presidente Mahmoud Ahmadinejad - Vice-presidente Mohammad-Reza Rahimii - Presidente do Parlamento Ali Larijani - Chefe da Justiça Sadegh Larijani. Por enquanto, algumas escaramuças populares provocam em Ahmadinejad apenas um certo sentimento de saudade da ionterferência diplomática de Lula. Com ele, tudo por lá estaria resolvido;

Brasil - Desses países, o que tem menos de tempo de poder já conta mais de 12 anos de domínio. O Brasil, que vive desde 85, sob Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e agora Dilma, está comemorando jubileu de prata de intensa euforia popular. Principalmente pelo que tem de educação, saúde e segurança pública.

20 de fev de 2011

Alguns donos do Mundo

África do Sul: Jacob Gedleyihlekisa Zuma - Acusado de estupro, fraude, estelionato e corrupção. Vem sendo julgado e absolvido pelo tribunal de juízes que o próprio governo nomeia e emprega.

Argentina: Cristina Elisabet Fernández de Kirchner - Advogada, herdou o governo de seu marido Nestor, já falecido, morto e sepultado. É a primeira-mulher-presidenta do País. E vai ser também a segunda-mulher-presidenta, pois contou com 45% de aprovação do seu partido na hora de ver quem seria candidato a dono da Argentina.

Egito: Hosni Mubarak - Múmia deposta pelo povo na semana passada. O Egito está nas mãos do Exército que jura querer democracia. Se for como as democracias sul-americanas, nem precisa. Pode ficar nas mãos que está.

Líbia: Muammar Khadafi - Na verdade, Muammar al-Gaddafi. Terrorista por natureza. Só em maio de 2006, a Líbia saiu da lista negra de embargos econômicos dos Estados Unidos, porque foi quando Muar Khadafi resolveu desistir de programas de armas de destruição em massa e jurou que iria colaborar com o combate ao terrorismo. Muammar al-Gaddafi é um dos líderes mundiais que está há mais tempo no poder. Em 969, implantou no país que comanda a Jamahiriya Líbia ou, o socialismo árabe.

Irã: Mahmoud Ahmadinejad - Gosta de mexer com urânio, dar pedradas em mulheres que traem maridos mortos e ama de paixão ao cara chamado Lula. É dono do Irã desde agosto de 2005.

Itália: Sílvio Berlusconi - Tarado sexual apaniguado, Berlusconi é o líder do partido político Força Itália, fundado por ele mesmo e o proprietário do império italiano de media Mediaset. Está no poder há mais de 20 anos, chegando ao cargo de primeiro ministro três vezes. Ele tem o controle dos principais meios de comunicação e é dono de bancos, empresas de entretenimento e presidente do AC Milan. A Forbes o cita como a segunda pessoa mais rica da Itália e 74° homem mais rico da Europa, com uma fortuna pessoal estimada em quase 9 bilhões de dólares. Está cercado de processo por fraude, sonegação, pornografia, corrupção e sedução de menores.

França: Nicolas Paul Stéphane Sarközy de Nagy-Bocsa - Advogado, esquerdista, seu maior mérito é ser casado com a ex-modelo-cantora italiana Carla Bruni, além de ser um bom vendedor de caças supersônicos para o Brasil da Silva.

Estados Unidos: Barack Hussein Obama II -  Natural de Honolulu, é um advogado que preside o país, desde 20 de janeiro de 2009. Não é nada, não é nada ganhou naquele mesmo ano o Nobel da Paz.  Desde então a simpatia que Lula nutria por ele despencou vertigiosamente. É o primeiro-negro-presidente estadunidense. Graduou-se em Ciências Políticas pela Universidade Columbia em Nova Iorque, para depois cursar Direito na Universidade de Harvard, graduando-se em 1991. E até agora, não fez mais do que isso.

Rússia: Vladímir Vladímirovitch Putin - Político, casado com Putina. Eleito, Putin logo mudou o hino nacional russo. Sua popularidade permitiu que seus poderes fossem ampliados com a ajuda do legislativo. Seus mandatos são marcados por grande repressão aos rebeldes na Chechênia. Em 1° de setembro de 2004, terroristas invadiram uma escola em Beslan, o que resultou na morte de 186 crianças. A diretoria internacional responsabilizou Putin pelo massacre. Há quem acuse Putin de incentivar a ação terrorista, para justificar uma maior repressão contra os rebeldes. Putin também é acusado de cercear a liberdade de imprensa no país; grupos ligados à atividade o acusam da morte de dois jornalistas russos: Anna Politkovskaia e Alexander Litvinenko, que faziam oposição a seu governo. Treze jornalistas já morreram na Rússia desde a ascensão de Putin ao cargo. Como primeiro ministro, ele manda no presidente.


Cuba: Fidel Alejandro Castro Ruz  - Dizer mais o quê?!? Fidel é mais que presidente, um ditador; Fidel é a parte principal de uma dupla que tem como sobrenome Raúl.  Um par de vasos que está no poder há 49 anos e que já deveria estar governando o Egito órfão de pai e mãe, ou coisa parecida, onde as múmias ainda são levadas em consideração.

Venezuela: Hugo Rafael Chávez Frías - Frias foi onde entrou a Venezuela. Hugo Chávez é dono do País desde 2 de fevereiro de 1999. Coronel, histriônico, doido de pedra. Chama sua democracia de República Bolivariana. E, em seu nome, deita e rola sobre direitos humanos, liberdade de imprensa e outras bobageiras de quem não faz parte de sua lista de parceiros. Durante oito anos fez a cabeça de seu companheiro bom e batuta, Lula da Silva.

Bolívia: Juan Evo Morales Ayma - Evo Morales, para os íntimos, é o atual presidente da Bolívia e líder do movimento de esquerda boliviano cocalero, uma federação de agricultores que tem por tradição o cultivo de coca. É assim que ele atende um costume milenar da nação que é mascar folhas de coca. Evo Morales não aceitou a proposta do governo dos Estados Unidos de substituir o cultivo de coca na província de Chapare por bananas do Brasil. Desde que assumiu deu um nó na política de boa vizinhança do Itamaraty. Tem muito gás pela frente.


Paraguai: Fernando Armindo Lugo de Méndez - Pai solteiro de incontáveis rebentos. O presidente do Paraguai, desde agosto de 2008 é Fernando Lugo, mas pode chamá-lo de Bispo-Papão. Cura-se de câncer aqui no Brasil, por deferência do governo brasileiro que lhe dá todo atendimento que o SUS proporciona aos brasileiros. O tratamento quimioterápico é feito sempre no Hospital Sírio-Libanês, como acontece com qualquer contribuinte da Previdência Social.

Brasil: Dilma Vana Rousseff - Primeira-mulher-presidenta do Brasil. Até chegar ao Palácio foi guerrilheira de muitos codinomes. Hoje, podem chamá-la apenas de Lula ou de Zé Dirceu que ela não se incomoda.

17 de fev de 2011

O Brasil é dos Palhaços

A FORÇA
Dilma não é nenhuma deusa grega. Dilma é o He-Man. Ela tem a força. O salário mínimo ficou na Câmara dos não-comuns por R$ 545. Bem como ela queria. Passou Mantega no trabalhador brasileiro.

PALHAÇADA
Tiririca fez a sua primeira palhaçada profissional na Câmara. Ao invés de votar pelo salário de R$ 545 como o maior bando de humoristas que o País já viu na Câmara Federal mandou que ele fizesse, o humorista se enganou e votou pela proposta de R$ 600. Isso quer dizer o seguinte: ele é tão hilário quanto os seus colegas, só um pouquinho melhor. Na hora de votar fez o que seu coração mandou.

SALÁRIO DO PMDB
Primeiro grande resultado do jogo de cartas marcadas, ontem na Câmara que aprovou o salário mínimo que Dilma acha bom para os trabalhadores brasileiros: PMDB vai sentar nas cadeiras dos melhores lugares em Furnas e na Caixa Econômica Federal.

NUMA FRIA
Segundo grande efeito da palhaçada de quarta-feira na Câmara: os aposentados e pensionistas da Previdência que ganham mais do que um salário mínimo estão condenados a morrer de frio. A atualização de seus salários está congelada.

POR DECRETO
O terceiro efeito, não é efeito, apenas uma constatação: o governo manda no Poder Legislativo. E já que é assim, não há a menor necessidade de se manter aberta no País uma casa tão cara e tão despersonalizada e destituída de força quanto a Câmara Federal. Para que se tenha uma idéia do que aprovaram ontem em obediência às ordens do Palácio do Planalto, basta dizer que, a partir de agora, pelos próximos quatro anos o salário mínimo será decidido por decreto. Bem como se faz nas melhores ditaduras do ramo.

JUSTO UM MENSALEIRO
João Paulo Cunha, o petista mensaleiro, réu no Supremo Tribunal Federal que até hoje não encontrou tempo para julgar devidamente o maior escândalo da História do Brasil, assume a presidência da mais importante comissão da segunda maior casa de tolerância nacional, a Comissão de Constitutição e Justiça. Aguarde, vem aí o Tiririca para presidente da Comissão de Educação e Cultura.

OUTRA PALHAÇADA
Mas, Brasília não deixa por menos: Agaciel Maia, pivô do escândalo dos atos secretos no Senado de Zé Sarney, a maior casa de tolerância do País, vai presidir a Comissão de Economia e Finanças da Câmara do Distrito Federal. Brasília só não morre de inveja por não ter um deputado distrital chamado Tiririca, simplesmente porque não precisa.

CINCO POR MEIA DÚZIA
Pela Libertadores, o Cruzeiro goleou o Estudiantes por 5 a 0.  O time argentino já avisou: vamos trocar isso por meia dúzia lá em Buenos Aires. A Agentina é como o Botafogo: há coisas que só acontecem com ela.

FLA MARAVILHA
O Flamengo se classificou pela Copa do Brasil. Foi magnífico. Teve até gol de cabeça do Ronaldinho Gaúcho. Tradução: até aquela bandana horrorosa está dando certo. É o Fla Maravilha. Ah sim, o jogo foi contra o famoso Muricy, de Alagoas.
Reprodução
Ex-árbitro Oscar Godói é baleado, no bairro de Perdizes, Zona Oeste de São Paulo. Já tem palmeirense insinuando que as torcidas organizadas do Corinthians não perdoam.


Brasil - o Olimpo é aqui.

Se você acha que os governos brasileiros falam grego, vai ver que você está entendendo tudo. Agora, mais do que nunca, com o Palácio aos pés e nas mãos de uma mulher, não se surpreenda se, de repente, ela muito mais do que uma primeira-presidenta, se pareça com uma deusa; uma deusa tipo Zeus - o deus de todo os deuses.

Já deu para perceber que o Brasil tem na esplanada dos mistérios uma mulher atlética, que aprecia a vida, a liberdade, os animais até sociais. Ama a natureza e diz que se dedica à proteção do meio ambiente. Ela se faz respeitar, sabe viver só e sente-se bem assim. Calcula-se que não dá ponto sem nó, nem leva desaforo pra casa; pode ser vingativa se ultrapassarem o limite imposto por ela mesma no seus encontros oficiais. Eis aí a primeira deusa. Tem a cara de Artêmis, rosto com feitio de Lua, mas podem chamá-la de Diana.

Você já viu também que é um mulher extremamente profissional e prática, que busca realizar-se numa carreira onde possa mostrar sua sabedoria, nem que seja diante de um teleprompter na geradora de imagens da TV do Estado. Ali, mostra sempre equilíbrio, cultura e educação; não briga à toa, envolve-se em causas justas, às quais defende com argumentos irrefutáveis Isso lhe concede quase sempre o merecimento da vitória. O voto final é sempre seu. A essas alturas é uma Atenas que atende melhor pelo codinome Minerva.

Sim, ela tem poucos amigos - inclusive no PT e seus coalizados - e não se interessa por conversa fiada política ou intelectual. Seu dom é ouvir com o coração compassivo, permanecendo centrada no meio de qualquer perturbação que uma pessoa ou um partido amigo lhe traga, proporcionando um lugar caloroso ao lado de “sua lareira”. Quando se revela assim, é Héstia ou Véstia, tanto faz como tanto fez.

Embora o trabalho seja um aspecto secundário em sua vida, ela pode ser boa nisso e alcançar até certo êxito. É uma mulher ligada ao poder. Líder política, governante, regente. E, ao mesmo tempo, apegada à tradição, não abrindo mão uma vez lá que outra de um casamento convencional, com moralidade e companheirismo. Mesmo quando boa esposa é uma “imperatriz” em sua casa, sua vida. Tanto é que já fez isso algumas vezes. Contudo, se não for casada, se sentirá meio que fracassada, embora jamais dê o braço a torcer. Este é o seu jeito de ser Juno, mais conhecida como Hera.

Você já viu também que, de repente, ela é a mulher-mãe. Mãe do PAC, mãe dos brasileiros, mãe da mãe do seu neto. Em assim sendo é geradora não só da vida mas também de sentimentos, emoções, experiências. É a que protege, acolhe e alimenta; é a que se apresenta com reservas aparentemente inesgotáveis de energia. De tal forma que "apagão no Brasil, nunca mais". Nesse caso, nossa primeira-mulher vai ao patamar das deusas como Deméter, ou melhor, a bendita Ceres.

Pois não é que, não raro, ela se mostra uma mulher atraída pelo mundo espiritual, pelo que está oculto? É sincrética. Discreta, parece misteriosa e mística, reservada e inquietante. Vive dividida entre o mundo real e o desconhecido. Sua religiosidade tem todos os matizes. É católica, apostólica, brasileira, protestante, envangelical e até batuca por baixo que vai. Pode ser sombria ou ter pensamentos idem, lado adquirido por sua personalidade desde que disse ter voltado do inferno de uma tal Redentora. Tem inclinação, aptidão e até diploma para alcançar vários empregos, ao invés de uma profissão. Ela sempre tende para onde a família e os amigos estão. Não gosta muito quando tem um patrão a quem agradar. É assim que ela assume a figura de Perséfane.

Numa sétima pele, é mais reconhecida pela sua atratividade do que por sua aparência. Seu arquétipo cria um carisma pessoal, magnetismo bem moldado. Gosta de variedade e intensidade. Somente quando está totalmente ocupada criativamente é que age bem. É movida a stress. Assim, é provável ser encontrada - como se deu na campanha eleitoral - na arte, na música, na escrita, ou na dança. Faz o que gosta e o que dá leite e deleite. É assim que ela encarna Afrodite, quando não está descamisada é Vênus.

Dessa maneira, mesmo que o seu tempo de governo ainda seja muito jovem - um mês e meio até aqui - já se vê que não foi dessa vez que o Brasil ganhou um primeira-mulher-presidenta. Com a Dilma que aí está, o Brasil ganhou a deusa de todas as deusas. Dilma tem dentro de si Afrodite, Perséfane, Ceres, Hera, Héstia, Artêmis e Minerva.

E então é assim que o Palácio do Planalto está deixando de ser palácio para ser Panteão e a Esplanada deixando de ser dos ministérios para ser o Olimpo, morada das lendas gregas. Mas isso não é problema; é solução: de grego, aqui no Brasil, todo mundo sabe tudo.
Principalmente, você.

RODAPÉ - Nada faz mais sentido do que isso. A Grécia sobrevive até hoje da sua enorme imaginação. Não fosse inventar tantos deuses e deusas, já teria ido para as calendas gregas. Vive e sobrevive de mentiras que fabricaram uma das mais encantadoras histórias universais. Eis agora, o Brasil à grega.

14 de fev de 2011

O Furo Fenomenal

Afora emoções, a primeira grande notícia da despedida de Ronaldo Fenômeno à carreira de jogador inigualável de futebol, é que há quatro anos os médicos do Milan atestaram que ele sofria de hipotireoidismo.

A segunda é que o tratamento devido contra a obesidade não lhe poderia ser administrado porque as substâncias médicas seriam consideradas como dopping no mundo profissional da bola, justamente o mundo em que ele viveu nos últimos 18 anos.


A terceira, não foi dita. Ficou nas entrelinhas: há quatro anos ele era aquilo que, no futebol, se chama de jogador "bichado". O resto, não disse por que não lhe foi perguntado: como é que, em assim sendo, ele conseguiu realizar os contratos mais rentáveis de sua fenomenal trajetória?

Decerto, sendo como é, Ronaldo disse isso aos dirigentes dos clubes com quem fechou contratos fenomenais. Decerto, sendo como são, os dirigentes não disseram isso aos seus loucos torcedores, cegos de paixão.

A mídia esportiva, sendo como é; sabendo como sempre sabe das coisas, deixou-se furar. De tal forma foi furada que agora esse furo vindo à tona, dificilmente deixará de pesar na sua história, bem mais que a obesidade de Ronaldo, como uma forte evidência de que os especialista da comunicação esportiva não estivessem na gaveta.

Logomarcas Parlamentares

No meio dessa nova investida da "estratégia de coalizão pela governabilidade" inventada por Lula e mantida em prática pelo governo Dilma, já tem deputado e senador imitando o Corinthians de Ronaldo Fenômeno: tem patrocinador na lapela do casaco e agora estão abrindo espaço na gravata e nas mangas. Não, cueca não dá vitrine legal, nem repercute bem.

O Brasil vai perder de goleada

Reabilitados moral e eticamente pelo PT - porque hoje no Brasil político uma coisa não tem nada a ver com a outra - Zé Dirceu, Delúbio Soares e mensaleiros por extensão, acham que já podem sair dos subterrâneos e voltar ao sol da liberdade da vida pública que os devolverá às fileiras da Câmara e do Senado, grandes clubes de tolerância nacional.

A confiança deles e a ameaça que representam à sociedade é redobrada agora que o time do Superior Tribunal Federal, o STF já está formado afinal com 11 titulares. Logo será realizado o jogo do Ali Babá e os 40 Mensaleiros F.C. contra o frágil elenco do E.C. Descamisados e Pés Descalços. Maioria dos árbitros a favor, já dá para entrar em campo e dar um show de bola. O Brasil vai tomar uma acachapante goleada.

Respeito é bom...

Foto: R. Stuckert F° /PR
Não é que haja assim uma frota de 11 caminhões que os separem, mas as confianças já não são as mesmas. As fotos não mentem, jamais. Veja que a mão estendida da primeira-presidenta já não é aquele abraço de antes. Bem que Lula força a barra e, dá para notar, tenta transformar o aperto cordial num leve puxão que faça tudo voltar ao que era nos bons tempos em que ele era o Cara, criador da criatura.

Desigualdade social

MORADA DOS DEUSES
Deputados fazem fila às portas da 4ª Secretaria da Câmara para receber apartamentos funcionais em Brasília. Eles acham muito pouco o auxílio-moradia de R$ 3 mil mensais. Enquanto isso fazem anus diabeticus para aprovar o salário de menos de R$ 600 para quem realmente trabalha no Brasil.

VEM AÍ...
Você está gostando do que está vendo e acontecendo. Depois do arroxo no salário mínimo e do fator previdenciário cair no ostracismo a que foram relegados os aposentados e pensionistas da im/Previdência; vem aí a nova versão da CPMF e, logo em seguida, o controle social da comunicação. Vai ser um ano cheio de graça. E de pouca liberdade de expressão.

DISTANTES
Você já notou como as gondolas e as prateleiras dos supermercados estão ficando cada vez mais longe de quem não tem carteirinha de aliado do governo?

REI POR SÚDITOS
Com um salário de R$ 22 mil para ser presidente de honra de um partido político o Cara vai trocar o rei que tem na barriga por 44 trabalhadores brasileiros que ganham um salário mínimo por mês.

O DOADOR
Com R$ 22 mil sobrando por mês, qualquer homem de boa vontade pode doar duas casas populares ao programa Minha Casa Civil, Minha Vida a cada três meses.

13 de fev de 2011

NADA A VER
Há algo de muito estranho nessa revolta popular que derrubou Hosni Mubarak no Egito. Ninguém viu nenhum cara-pintada, nenhuma bandeira da CUT, ninguém da UNE e, muito menos, do MST. Conclusão: Lula não tem nada a ver com a abertura democrática no Egito.

FÓRMULA-1
Outra coisa muito estranha também está acontecendo no circo da Fórmula-1. Rubinho Barrichello, da Williams, fez o melhor tempo da semana em Jerez de la Frontera, na Espanha.

MALAS PRONTAS
Amigos de assessores dos quatro seguranças de Lula garantem que ele já está com o pé que é um leque para ir à cerimônia de posse do novo presidente do Egito. Pensa em cobrar apenas R$ 300 mil pela palestra de abertura do governo que os militares anunciam para quando setembro vier.

O PERIGO
A turma de produção da Globo está preocupada e sorumbática. Não quer nem pensar no que pode acontecer com o pessoal do Big Brother Brasil se o ministro Lobão não fizer nada para impedir a qualquer momento um apagão nas cercanias do Projac.

GOLS DE PLACAS
Antes do jogo do ontem contra o poderoso Resende, a primeira-presidenta do Flamengo entregou uma placa a Ronaldinho Gaúcho em homenagem ao primeiro gol de penalti do primeiro-atleta outdoor do clube da Gávea. Agora falta uma pelo primeiro gol de cabeça e outra pelo primeiro que ele marcar em impedimento.

O MELHOR
Entre Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves, a torcida do Flamengo já está achando que Leo Moura é melhor que os dois.

A CARREIRA
O primeiro jogo de Ronaldinho pelo Flamengo foi de enorme responsabilidade; o segundo, nem tanto; o terceiro, era por rapadura. Ronaldinho não jogou nada em nenhum dos três. Nesse ritmo, sua carreira no marketing no clube de regatas vai de vento em popa; já no futebol, segue o modelo Ronaldo Fenômeno, no Corinthians. Logo, logo não será o Luxemburgo quem vai sacá-lo do time; vai ser a torcida organizada.

RESPEITO É BOM
Tá, o Vasco da Gama fez 9 a 0 mas respeitou o América durante o jogo todo. Quem não se deu o devido respeito foi o América.

IMITADORES
Já está ficando sem graça, agora ninguém mais dá bola para quem usa o penteado de Neymar; só querem imitar as quedas que ele simula nas faltas que recebe.

Reforma Política, Burgueses e Nova Classe Média

Outro dia Zé Sarney, o grande burguês, ameaçou que sua milionésima gestão como presidente da maior casa de tolerância nacional, vai ser totalmente voltada para a reforma política. Só uma nação de machos desavisados como a nossa é capaz de aguentar passivamente uma enfiada dessas nas costas.

Reforma política com os políticos que estão aí - de Lula e seus coalizados a Sarney e seus plebeus - é apenas acomodar as melancias na carroça. Mexer no sistema e dizer que o está reformando é ditar as regras para a bem-aventurança perpétua dos que mandam nessa democracia enjambrada que nos torna escravos dos partidos e seus repartidores. Isso é ditadura de facções políticas.

Falta credibilidade para esses enganadores forjados na metalurgia dos maus burgueses; desses que carregam pra casa 11 caminhões de bens e badulaques que não lhe pertencem, ou daqueles que emaranham o Estado como se deles fosse.

Hoje, Lula, Palocci, Genoíno Zé e genéricos são tão burgueses quanto Zé Sarney, Renan, Collor e similares. Eles não pertencem à tal nova classe média que o governo que acaba de sair anunciou no dia de entregar a faixa. É só ver os caminhões que nos separam. Ou as Fiat Elba, as fazendas de gado, os atos secretos que nos distanciam.

O supermercado hoje está ao alcance apenas dos mesmos de antes. O resto, se comprar uma cesta básica, não paga a conta da luz. E nem recarrega o celular.

Alguém já disse que no Brasil, para reconhecer qualquer coisa, você tem que ir ao cartório. É a mais nua, crua, pura e dura verdade. Quando falta seriedade na política e nos governos, falta confiança.

Falta credibilidade para promover e co/mandar o processo de reforma política. Precisam antes lavar sua honra, reformar suas almas, suas histórias.

E não venham, pelo amor de todos os deuses e santos de guarda, ou de folga, com o fio do bigode do Sarney. E, muito menos, com os fios da barba de Lula.

A Mudança de Mubarak

Esse Mumiabarak deveria ouvir mais o companheiro Lula

Depois de 30 anos de governo, bem mais que oito, a mudança de Hosni Mubarak não tinha 11 caminhões de carga leviana. E o Egito ainda tomou a sua coleção de passaportes diplomáticos. Por extraordinária coincidência, a estátua de Tutankamon desapareceu do Museu do Cairo.

Top 10 coalizado

A meta anunciada pelo Comitê Olímpico Brasileiro é levar o Brasil ao grupo Top 10 nos Jogos do Rio 2016.

Não há tempo para isso, mas brasileiro não desiste nunca. É só imitar os políticos e usar a "estratégia da coalizão": basta comprar os árbitros.

11 de fev de 2011

O Egito descobriu: O povo unido, jamais será vencido!

Reprodução/Reuters
Bastaram 18 dias para o povo egipcio acabar com uma ditadura de 30 anos. E já está pronto pra outra.
Se Mumiabarak tivesse dado ouvido ao amigo e conselheiro Lula, teria distribuído bolsa-família para o povo egipcio e ficaria mais 30 anos no poder.

História requentada

Hiii, o Carlos Lacerda, então governador do Rio de Janeiro, já sabia disso há muito tempo. Pergunte quantos mendigos sobraram para contar a história.

Em causa própria

Foto: Beto Barata/AE
Romário - oportunista como sempre - viu que a zona do agrião estava livre e desempedida e fez, nessa quinta-feira 10 de fevereiro, seu primeiro discurso na tribuna da Câmara dos Deputados. Foi como um gol de bicicleta num estádio vazio. Disse que vai cuidar do esporte e das pessoas com deficiência. Pronto, já começou a legislar em causa própria. O povo agora, mal pode esperar a apresentação do Tiririca.

Lavanderia Cairo

O mundo está em desencanto com a fala de Mumiabarak do Egito que não disse nada. Todos fingem que não sabem que o Barak de lá, faraó há 30 anos, está careca de saber que já perdeu a boca rica.

Tara Todras-Whitehill/AP
Ele só está dando um tempo para colocar em movimento no país de sua propriedade todas as máquinas possíveis de lavagem do que abocanhou durante esse tempo todo.

Antes de ser arrancado do poder, ele ainda vai fazer do Cairo uma grande lavanderia.

A populçação foi à loucura. Está em mais um pleno dia de fúria. No Egito, o povo não é bobo.

A festa era do PT

Foto: R. Stuckert F°/PR
O PT celebrou 31 anos. Lula, como precoce metalúrgico aposentado em rota de colisão com sindicalistas "oportunistas" que andam com a bandeira do salário mínimo, foi à comemoração para reassumir a presidência de honra do partido. Por isso, apenas isso, vai receber o módico salário de R$ 22 mil mensais, o equivalente a 40 meses de trabalho de um operário brasileiro. Ou, se quiserem, a mesma coisa que três anos e um trimestre de batalha na frente de uma prensa hidráulica, ou coisa que o valha. Dilma chegou depois do discurso e do show de Lula. Chegou à moda Marisa Letícia, entrou muda e saiu calada. Faz sentido, a festa era do PT.

Foto: R.Stuckert F°/PR
Dilma que quase deu o bolo na festa petista, tinha mais o que fazer. Saiu dali e foi falar ao povo na TV sobre a volta às aulas. Disse que vai fazer um monte de coisas que já deviam ter sido feitas há muito tempo pelos estudantes do Brasil. E corroborou seu desencanto com Enem, Enad, genéricos e similares. Prometeu que o devido ministério vai tratar de não errar mais na hora de mostrar serviço.

9 de fev de 2011

Passaporte e salvo-conduto

Aquela história do carnaval de passaportes para bufões com cadeira cativa no trem elétrico da alegria de quem está acima do bem e do mal, porque um metalúrgico aposentado precocemente subiu, depois de 30 anos de desemprego, a rampa de um palácio, já foi para o rol das missas de 7° Dia - onde Millôr garante que acaba a memória nacional.

Pior do que isso, bem pior é que já esqueceram ter visto, um dia, transitando na rodovia que liga Brasília a São Bernardo do Campo 11 caminhões de entulho autoritário, carregando milhares de bens móveis que não pertencem a um presidente, porque a Constituição diz que são todos do acervo nacional, da nação, do Brasil, os mimos e presentes recebidos por quem quer que seja, quando no exercício da Presidência da República.

De jóias a artesanatos; de sapatos a retratos; de gravatas a peças de arte; de bebidas a crucifixos, milhares de itens que não estão na bíblia também foram surrupiados na mão grande e distribuídos em uma frota de 11 carretas bem fornidas com o que é dos outros - salvo horrosas exceções das coisas e loisas que já eram da famiglia, antes que o poderoso chefão desse no pé do cargo de mais alta investidura no País.

A cor do partido justifica o mimo.

Se os filhos e afilhados não devolvem passaportes mal havidos, você acha que o chefe da famiglia vai devolver 10 caminhões de preciosidades e badulaques, para ficar com apenas um reles e pobretão caminhão de mudança - bom até demais para quem chegou no Palácio há oito anos, um mês e nove dias com uma mão atrás e outra na frente?!?

Espere sentado. Espere até outubro de 2014, quando ele voltará. Há quem duvide que ele chegue em Brasília trazendo dessa vez 11 caminhões de tralhas. Para isso, Lula não vai precisar de passaporte; é coisa para salvo-conduto. (http://www.sanatoriodanoticia.blogspot.com/)
 

Mano, Presidenta, Blecaute, Heranças...

JEITO MANEIRO
Hoje a França joga contra a Legião Estrangeira. Esse foi o jeito que Mano Menezes arranjou para escapar de ser guilhotinado pelo tabu que não deixa o futebol brasileiro ganhar dos franceses há 19 anos. Então, você que só estava esperando essa derrota para chamar o treinador de burro, vai ter que se contentar em admitir que Mano é apenas uma versão light do Dunga.

PRESIDENTA & BLECAUTE
Outro dia, Marta cortou a conversa mole de Eduardo Suplicy, seu ex-maridão de sempre; agora deu um puxão de orelhas no Sarney que se referiu a Dilma como presidente: "Presidente, não... Presidenta!".

Em termos semânticos, políticos, administrativos a matéria é tão relevante quanto chamar apagão de blecaute, como manda a cartilha palaciana de dona Dilma. Ambos podem ser usados. Na verdade, se o Brasil fosse sério, hoje nenhum dos quatro termos estaria em pauta. Haveria coisas muito mais sérias a tratar. Isso é coisa de quem não sabe e acha que não tem mais o que fazer.

HERANÇAS
A inflação, o salário mínimo, o fator previdenciário são apenas algumas das "heranças benditas" deixadas pelo que, para não virar o cocho, Dilma logo deverá estar chamando de governo anterior. E tem também essa história de Abin, pois arapongagem é uma coisa e inteligência nacional é outra. Como no governo anterior Lula não precisava de adversários tendo o PT como amigo, Dilma agora nem precisa ter oposição, tendo Lula como antecessor.

8 de fev de 2011

Mama África

E então, Lula vem aí, lá da Mama África, onde viu "como é legal sê negão no Senegal". O Chico Cesar dos trabalhadores do Brasil (*) chega cercado por quatro seguranças pagos pelas burras públicas que não largam do seu pé e celebra mais um aniversário do PT, sagrando-se presidente de honra, com um salário mínimo de R$ 22 mil mensais.

Se o partido não está quebrado, pelo menos deve uma vela pra cada santo, mas festa é festa e, qualquer coisa, manda a "mãe solteira ser empacotadeira nas Casas Bahia" que a turma saracoteira adora mamadeira.

Dilma, a primeira-presidenta não vai à festa. Os petistas desmentem os tambores que ressoam distanciamento entre a criatura e o criador. Entre os desmentidos petistas e os tambores africanos, melhor ficar com o grito de alerta doTarzan. As feras estão indóceis.

(*) - De tanto que vai e tanto que vem, de tanto cantar e decantar a Mama África, Lula pegou o ritmo de Chico Cesar, só não tem a voz do artista, mas jogo de cintura é que não lhe falta. (www.sanatoriodanoticia.blogspot.com)

Sanatório da Notícia


Leitura Mídia Dinâmica

Secretário do Tesouro dos EUA quer apoio do Brasil contra China.
Timothy Geithner disse para Guido Mantega que o yuan desvalorizado é pior para o Brasil do que para os EUA. O cara está maluco. Se o Brasil briga com a China, a pirataria vai pro brejo. E o desemprego informal brasileiro derruba o governo Dilma.

Grupo especial do carnaval do Rio não terá rebaixamento.
Decisão foi tomada após incêndio destruir barracões da Portela, União da Ilha e Grande Rio. Integrantes não cogitam deixar de desfilar. No Rio, tudo é carnaval. Aquele aguaceiro na região Serrana já passou. Agora, o fogaréu também já era. Se escola é lavanderia, esse vai ser o carnaval das secadoras.

Abin reage a controle militar em carta a Dilma e rejeita ser ‘Tropa do Elito’. Oficiais da Agência Brasileira de Inteligência pedem encontro para protestar contra o general José Elito. Encontro no Planalto foi às escondidas. Era só o que faltava oficiais da inteligência passarem por burros controlados por Zé Elito, aquele em que Dilma passou um pito.

‘Lula será sempre um conselheiro de todos nós’, diz presidente do PT. José Eduardo Dutra diz que partido está ‘mais representado’ no governo Dilma Rousseff. Essa é do tempo em que os bichos falavam. Faz sentido, com Lula de conselheiro até "os três porquinhos" falam.

Líder checheno reivindica atentado em aeroporto russo. Em vídeo na internet, Doku Umarov afirma que novos ataques poderão ocorrer ao longo deste ano. E com que orgulho ele diz isso. Mas, cá pra nós, depois de saber que ele se chama Doku o quê é mais que ele poderia dar à humanidade?!?

Causa do apagão no Nordeste foi um defeito na proteção de subestação. Secretário do Ministério de Minas e Energia diz que o problema não foi causado por falta de manutenção. Pois isso tudo é uma grande onda da oposição. Dilma já disse "Apagão, nunca mais!". Se fosse mesmo um apagão, o ministro-secretário da famiglia Sarney nas Minas de Ouro estaria até agora de cabelo em pé. Basta olhar para o seu penteado e ver que tudo está cuidadosamente em ordem. Lobão tem topete. A cara é que ainda assusta até a vovozinha.

OAB quer paralisação de obras da usina de Belo Monte. Presidente da entidade afirma que licença parcial concedida à obra não está prevista na lei. Pelo menos, a obra que Lula iniciou na marra, não vai parar na marra. (www.sanatoriodanoticia.blogspot.com)

6 de fev de 2011

Lula e Amorim puxaram a cadeira do Brasil na ONU

Obama não quer Brasil no Conselho da ONU. Aquele pega-pega, agarra-agarra, beija-que-te beija entre Lula e Ahmadinejad foi, segundo um diplomata americano, um "pecado mortal".

Aqueles tão descarados quanto constrangedores abraços e queijos do Brasil com o Irã "comprometeu a própria credibilidade do sistema" e deu mostras da contaminação das decisões mais sensíveis de política exterior do País pela personalidade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-chanceler Celso Amorim. "Foi uma burrada", disse a mesma fonte, assim como quem coloca um ponto final no assunto.

Esta é só mais uma "herança bendita" que os governos anteriores deixaram para a primeira-presidenta. Os dois últimos, a bem da verdade. O de Lula e... o de Lula.

O bicho tá pegando, porque lá fora para a "estratégia da coalizão" - eufemismo para a compra de parceria no mercado político brasileiro de oferta e procura - o ar é outro; são outros quinhentos.

Com gente rica e poderosa é mais caro; pobre se compra e se vende por uma bolsa qualquer. Pode ser pequena, média, ou tamanho família, conforme a cara do freguês.

4 de fev de 2011

Amor à pátria


Uma coisa é você gostar da pátria em que nasceu; outra é você gostar dos seus governos.


Eu gosto do Brasil.