ESTE NÃO É UM ESPAÇO PARA FAZER AMIGOS; É PARA INFLUENCIAR PESSOAS.



28 de fev de 2015

ROMANTISMO
Eu gosto da mulher na porta, vendo pela manhã o marido saindo para trabalhar. Quem bom se todas fossem assim. Os dias começariam bem mais bonitos. Mas se todos saíssem mais ou menos na mesma hora, todas as mulheres estariam na porta ao mesmo tempo. O mundo não aguentaria tanta conversa a/fiada.

A DITADORA
Dilma, além de mentirosa, é uma ditadora sem pulso. Mas faz força para mandar. Ditou, por medida provisória, o aumento do imposto previdenciário para o comércio e a indústria, abriu as portas para o desemprego e diminuiu os benefícios trabalhistas da população. O Brasil está cada vez mais avacalhado. E a vaca tossiu.

CAVALAR
O mercado de trabalho fechou 81 mil vagas de emprego em janeiro. Há 11 anos isso não acontecia. É um desemprego cavalar. Dilma vai dizer que o Brasil está com garrotilho.

ENTREMENTES...
Lá pela Lava-Jato, o presidente e o vice da Camargo Corrêa fecham acordo de delação premiada. Dalton Avancini e Eduardo Leite podem revelar mais nomes de malfeitores do esquema petrolão. Agora vai. E no rol da roupa suja deve aparecer gente tão graúda que o Rodrigo Janot não vai ter tempo de usar seu gabinete, de tanta visita de prévio-aviso que vai fazer.

QUIZ
Dilma Vana quer dizer ditadura ou dita cuja?... Ou a dita cuja quer ser a ditadura?

BOA SEGUNDA
Boa segunda-feira pra você: a conta de luz sobre, em média, 24% no Brasil da Silva. Ah, grande coisa... Domingo é dia de futebol.

27 de fev de 2015

PROCURADOR PROCUROU
ATÉ ACHAR O QUE QUERIA

Essas andanças de Rodrigo Janot, procurador-geral da União por mais um mandato Dilma, sua madrinha no cargo que ocupa, foram apenas para o procurador procurar debilidades nas evidências colhidas até aqui pelo juiz Sergio Moro, pelo procurador Dalton Dallagnol e a Operação Lava-Jato. 

O périplo de Janot não engana ninguém. Ele vai pedir abertura de processo contra o citados e não oferecer denúncia contra eles. Pode ser até que eu me engane, mas estou sentindo que o crime organizado que saiu das ruas e se acomodou no Estado vai ter vida boa na barra do Supremo Tribunal Federal, a Corte de Lewandowski. 

A quadrilha vai levar anos, muitos anos, até que veja o sol nascer quadrado. Se eu estiver enganado, pago um chopinho quente, sem álcool, choco e sem espuma para quem quiser.

GAROTO VOADOR
Em Campinas um garoto de 10 anos caiu do 10° andar de um edifício residencial e... sobreviveu. O menino foi levado para o hospital. Teve uma fratura no quadril e pequenos ferimentos. O estado de saúde dele é estável. Dizem que, no trajeto para o hospital, o garoto abriu os olhos e reclamou apenas de uma coisa: - Pô, quem foi que me cortou as asas?

MAIS ESPAÇO PARA TEMER
Ah, não perca essa... Lula quer maior participação de Michel Temer no governo. Mas, que país é esse, companheiras e companheiros?!? Quem é Lula, afinal, para se meter onde não é chamado? Em todo caso, minhas queridas e meus queridos brasileiros, para o Temer ter maior participação no governo Dilma-2 só mesmo se ele começar a ocupar os espaços dos quais o próprio Lula tomou conta. Que coisa, né não? Cara bem desagradável, esse.

DESRESPEITO À CONVERSA
MOLE PRA BOI DORMIR

A Força Nacional de Segurança Pública que a Dilma usou com tanta eficiência na Copa das Copas,voltou à ação na manhã de hoje para acabar com os bloqueios dos caminhões pelas estradas desse Brasil totalmente fora de controle. 

Nesta manhã no Rio Grande do Sul, nas redondezas do município de Três Cachoeiras, a polícia usou bombas de efeito imoral para dispersar manifestantes - gente inclusive daquela cidade que aderiu ao movimento dos caminhoneiros. 

E então, agora - como se diz lá pelo Sul mesmo, aí é que me refiro. Inda que mal pergunte: então aquela coisa da multa de R$ 10 mil por hora é bitributação, duas penas para a mesma infração, ou é só conversa mole pra boi dormir? 

Quem é que está desrespeitando a autoridade, o caminhoneiro, a população indignada, ou a Força militar?!? Ah, nem precisam responder. Esse Brasil está mesmo nas piores mãos.
SEM APETITE E CEGA

Com a desculpa de que não quer que os enrolados na Operação Lava-Jato saibam da notícia "pela imprensa ou por terceiros", o procurador-geral da República, Rodrigo Janot tem visitado autoridades republicanas para lhes dar a infausta notícia.

Esteve, nos últimos dias, no Ministério da Justiça, com Zé Eduardo Cardozo; no Palácio Jaburu, casa de Michel Temer; no Palácio do Planalto, habitado por Dilma-2... Para todas as visitas Janot tem alegado outras razões de suma importância que o livram do papel de moleque de recados.

Em todo caso, o anúncio oficial se dará a qualquer momento, qualquer dia, qualquer hora... Se o indicado por Dilma para o cargo que hoje ocupa oferecer denúncia contra os implicados, ele mostrará convicção de que houve crime; se Janot pedir abertura de inquérito, então estará apenas dando o recado que alivia o peso das almas mais penadas dessa nação de insensatos: "vamos ver como é que fica". Simples assim.

A Operação Lava-Jato descobriu os malfeitores e os entregou de bandeja, mas a lei está sem apetite e a Justiça continua cega.

26 de fev de 2015

O LULA DE SEMPRE
Lula disse ontem ao PMDB que Dilma tem que agir rápido "para não perder o povo". Esse é o Lula que a gente conhece. Já está colocando nas costas da companheira boa a batuta a culpa toda pelo PT não conseguir enganar a mais ninguém, nem mesmo ao parceiro de cama, mesa e banho, o PMDB. O que Lula não diz é por que já não faz mais discursos em praça pública.

DÓLAR FURADO
Sabe quanto tá o dólar, mermão? Barbadinha, R$ 2,90. Mas se você conseguir comprar a R$ 3 x 1, leva uma bola brazuca furada que sobrou como um dos legado da Copa das Copas.

EX, UMA OVA!
Ex-marido, ex-craque de futebol, ex-gay, ex-anão, tudo quanto é ex-isso, ou ex-aquilo vale nesse Brasil da Silva como se ainda estivesse em pleno gozo de suas funções. Não vê aí o Lula?... Ele é ex-presidente da República. Manda mais, mil vezes mais que a Dilma Vana. Quer dizer, na Petrobrás não. Agora, não!

CAMARGO CORRÊA CELEBRA
ACORDO DE DELAÇÃO PREMIADA

O tempo de cadeia foi bom conselheiro para os executivos da Camargo Corrêa. Os empreiteiros, afinal, aderiram ao acordo de delação premiada.

Isso é um jato de água fria nos emissários do governo e dos advogados que queriam o silêncio dos malfeitores sobre os malfeitos que vêm sendo cometidos na Petrobrás e nas mais íntimas e continuadas relações com a máquina administrativa azeitada por Lula, durante oito anos e por Dilma como parceira do mesmo Lula por mais quatro anos e pouco.

Os executivos da empreiteira, uma das maiores da América Latrina, agora podem revelar o esquema de propina e corrupção não só na Petrobrás, como em outras áreas e aparelhos do governo.

E você pode botar aí também, o cambalacho em obras como a usina de Belo Monte, e outras tantas no âmbito do setor elétrico e do rentável ramo rodoviário.

A Polícia Federal e a Vara do juiz Sérgio Moro, começam a tirar as pedras do caminho que levam a Lula da Silva, o criador e a Dilma Vana, a criatura. Há um frenesi de dar bananas não só no Palácio do Planalto, como no Instituto de Palestras Deslavadas.
PRESTEM ATENÇÃO NESSES
CAMINHONEIROS AUTÔNOMOS!

Ei, prestem atenção nesses caminhoneiros autônomos! Vejam como eles estão mostrando ao governo que valem pelo que fazem, pelo seu trabalho, não pelo que andam, pelo que viajam.

O governo, reuniu-se em petit comité com os pelegos de sindicatos e fechou um acordo intramuros, como sempre. E, ao mesmo tempo em que botava os cachorros pra cima do protesto que obstruía as estradas, anunciava o fim da greve. Deu com os burros n'água.

Evitando o confronto com as milícias oficiais, os caminhoneiros autônomos desobstruíram as rodovias, mas estenderam a paralisação. Estão parados em blocos regionais à margem das estradas.

Não impedem o ir e vir, mas não vão e nem vêm. E o governo dos trabalhadores, craque em montar e desmontar greves, está atônito não tem como comprar a consciência coletiva dos caminhoneiros.

A paralisação pacífica e ordeira já produz o desabastecimentos nos postos de serviço: falta gasolina, diesel, combustível. A paralisação à margem das rodovias e do jugo dos que mandam nesse país, bota as coisas nos eixos e já começa a faltar grãos aqui e ali; produtos nos supermercados; matéria prima nas áreas de produção; alimentos nos grandes armazéns; provisões nas centrais de abastecimento...

Isso tudo agora sem trancar estradas, sem impedir o livre acesso de quem quer que seja, para onde quer que queira ir ou vir.

Os caminheiros autônomos não escutam pelegos, usam pelegos para dormir em suas regiões de assembleias comunitárias. Eles decidem tudo por regiões, sem que ninguém precise subir em palanques ou arrombar portas de fábricas, de postos de serviço ou coisa parecida.

Prestem atenção nesses caminhoneiros autônomos. Vejam só o charme de uma democracia, sem quepe, sem uniforme, sem dragonas no peito, que ganha a estrada e atravessa o Brasil de ponta a ponta. O governo está de cara; não sabe o que fazer. Não tem como oferecer para eles o que ofereceu ontem para os pelegos.

Agora é dá ou desce. Prestem atenção nesses caminhoneiros autônomos. Eles sabem o que querem e como fazer. Eles são donos dos seus narizes. Eles sabem que sem caminhão, o Brasil para. Olhem só que charme cívico. Depois podem dizer que preferem pilotos de avião, comandantes de navio...

RODAPÉ - Pode ser que, logo ali, o governo ganhe essa quebra-de-braço. De uma democratura da qual nada se espera, tudo se pode esperar. Inclusive, nada.

25 de fev de 2015

DILMA FALOU, TÁ FALADO
A Moody's não conhece a Petrobrás.

Dilma disse hoje, em Feira de Santana, diante de mais uma humilhação internacional, que "rebaixar nota da Petrobrás" é falta de conhecimento sobre a companhia.

Foto/Henrique Mendes/G1
As ações da estatal despencaram depois da decisão da agência Moody's que dificulta o investimento de grandes fundos na empresa que já foi a maior do Hemisfério Sul.

Dilma agora sabe que lá fora, a turma não fica achando que a Petrobrás é o que Dilma diz que é, só por que seu lugar na pandilha que destrambelhou a Petrobrás é o trono de president@ do Brasil.

Dilma acha que basta ela dizer que a Petrobrás é forte, rica e poderosa, para que os brasileiros acreditem que tudo que está acontecendo é intriga da oposição.

Dilma pensa que basta ela dizer que é falta de conhecimento para que a gente fique conhecendo a Petrobrás que era a Petrobrás quando Lula subiu a rampa e ela presidiu o Conselho  de Administração da petroleira nacional.

Aqui, ela diz o que Lula manda dizer e a imprensa amestrada, com medo de perder patrocínio e o emprego, espalha como se fosse verdade.

O triste de tudo isso é que o crime organizado que habita os maiores e mais polpudos salões do governo, burla a lei, comete falcatruas, malfeitos, furtos continuados, depois diz que não sabe de nada e a gente é quem tem que provar que eles são malfeitores mesmo.

A roubalheira é tão grande e tão folgada que eles já nem se importam mais de não deixar pistas. Há pegadas e digitais por todos os cantos, mas na hora do aperto eles voltam ao local do crime, vão lá e apagam. Sem prova não há crime, sem crime não há castigo.

Essa foi a bagaceirada que tomou de assalto esse país desde 1985, quando a redemocratização começou com Sarney de presidente da República. Criaram uma democracia para eles mesmos. Essa gente é cria de Lampião: fere, mata e come, ou manda matar e depois vai chorar no velório.
UMA CPI PARA SATISFAZER
NECESSIDADES FISIOLÓGICAS

Tudo está saindo com a cara do Congresso Nacional. Bem melhor assim. A gente já sabe que vai ter engulhos quando olhar para a nova edição da CPI do Petrolão. Bem melhor assim, por que a gente vai virar a cara. O que a Petrobrás menos precisa é de uma CPI. A Petrobrás é caso de polícia.

Mas, os deputados e senadores, no seu manjado enorme corporativismo e num fisiologismo muito mais famoso ainda, está instalando a segunda versão da CPI da Petrobrás.

Para isso, fizeram de Luiz Sérgio, petista carioca, o relator da comissão. Ora, Luiz Sérgio, o Garçom de Dilma, recebeu na eleição passada nada menos de R$ 962,5 mil de quatro das empreiteiras enroladas no Petrolão: OAS, Toyo Setal, Queiroz Galvão e UTC. Tá bom assim pra sua tosse?

E, como se não bastasse e porque não se deram por satisfeitos, os nobres parlamentares indicaram e consagraram presidente da CPI, o garoto Hugo Motta, grumete que, saído da Paraíba embarcou na canoa do PMDB e está iniciando a sua segunda viagem nesse mar de espertezas.

Então, como se vê, a segunda CPI do Petrolão é a cara do Parlamento. Só mostra alegria quando consegue satisfazer suas necessidades fisiológicas. Não perca tempo com ela. A Petrobrás não é coisa de políticos; é caso de polícia.

A SAUDADE MATA A GENTE

Antes do encontro fajuto de ontem, "em defesa da Petrobrás", realizado numa sala da Academia Brasileira de Imprensa - que se prestou ao papel de alcoviteira - Lula teve que assistir a um confronto de rua entre a população indignada e seus sindicalistas amestrados.

Pouco depois, Lula da Silva rouquejava palavras de ordem em defesa de sua criatura política Dilma Vana que está cada vez pior na fotografia nacional.

Ele bafejou que "a presidente não pode dar trela" e ensinou à claque de sempre que "ela deve levantar a cabeça" diante das investigações do esquema de corrupção na Petrobrás.

E como gosta de falar e é só isso que sabe fazer, além de arrepiar a moral e os bons costumes, Lula foi fundo: “A nossa companheira Dilma Rousseff tem que deixar o negócio da Petrobrás para a Petrobrás, a corrupção para o ministro da Justiça ou para a Polícia Federal. A Dilma tem que levantar a cabeça". 

Aí, parou, estufou o peito e gargarejou mostrando o que é que Dilma-2 deve dizer pra quem quiser saber:"Eu ganhei as eleições”.

Ah, paralisa aí! Fica quieto e escuta o que o povo vai pensar que ela deveria acrescentar. É simples assim: "Eu roubei as eleições... Também"! Pronto é isso. Mas não é só isso.

É preciso dizer ainda, como se agente não soubesse, que a pandilha que se mobilizou ontem, num factoide dentro da ABI que serviu de valhacouto, só se mexeu porque, em razão da Lava-Jato, já está com saudade de fazer o que foi feito nesses últimos 12 anos do governo PT dentro da Petrobrás. A saudade é dor pungente; a saudade mata a gente.

AMPLO DIREITO DE BLINDAGEM

O que há de pior na tramoia dessa pandilha que, há 12 anos, tomou de assalto o Brasil é que essa gentalha infame e voraz rouba a mais não poder e, usando a artimanha legal do "amplo direito de defesa", transfere para as vítimas a obrigação de provar que eles são ladrões.

O amplo direito de defesa, usado e abusado assim como vem sendo usado e abusado nesse país é a mais perfeita blindagem ao crime organizado que saiu das ruas e se acomodou no Estado.

Até que se prove o contrário todo bandido é inocente. Eles então, primeiro roubam, assaltam,desviam, corrompem, se deixam corromper; depois, então que a gente prove que eles são bandidos. Simples assim. Asqueroso, assim.

SURPRESA!

Surpresa! Fernandinho Beira-Collor negou e jura por tudo quanto é mais sagrado nesse mundo e na Casa da Dinda que nunca recebeu propina nenhuma de R$ 3 milhões do doleiro Youssef. E ele vocifera que nem conhece o cara, nem nada. Diz que a palavra do doleiro não tem a menor credibilidade. 

Ah, isso não! Tem sim. Entre Fernandinho Beira-Collor e Alberto Youssef, quem tem acordo de delação premiada é Youssef. E não há nada nesse Brasil de hoje mais verdadeiro e confiável do que a palavra de um delator premiado. 

Inda que mal lhe pergunte: em quem você acredita mais, no Collor ou em Youssef? Respostas, para a Vara do juiz Sérgio Moro, ou para o gabinete do anti-menestrel das Alagoas


CANALHICE

Nada mais canalha nesse Brasil fora de controle do que Lula se metendo a liderar um movimento "em defesa da Petrobrás". Quem quebrou a Petrobrás foi o PT. 

Quem sempre foi e é presidente, inclusive, de honra do PT é Lula. Quem nomeou, indicou e consagrou os ladrões dentro da Petrobrás foi Lula com a conivência de Dilma Vana. 

Quem manda e desmanda na Petrobrás há mais de 12 anos é o PT e seus partidos associados sob as ordens e o olho gordo de Lula. E a Marilena Chauí, ama de paixão esse Cara.

PETROBRÁS NÃO É PARA CPI NENHUMA

Eu escutei hoje pela manhã no rádio carro, pela Jovem Pan, um locutor de voz bonita bancando o comentarista político, dizer com enorme convicção: "Esta CPI vai mudar o país". E eu mudei de estação. Que vai mudar esse país o quê! Vai dar é em nada! 

O presidentinho dela é um garoto de 25 risonhas primaveras cometidas dentro do PMDB e o relator é o petista, Luiz Sérgio, que ficou bem conhecido como "Garçon" no tempo em que gozou as delícias de ser ministro das Relações Institucionais e escrevia os pedidos numa "comanda" que entregava para Dilma-1. Como sempre, tá tudo dominado. 

A CPI só vai atrapalhar a Operação Lava-Jato. O Petrolão não é coisa para o Congresso Nacional. A Petrobrás é caso de polícia! 

24 de fev de 2015

DÉFICIT DE ATENÇÃO

Numa coisa somos todos negligentes: conhecer os nossos semelhantes. É por isso que, muitas vezes, somos incapazes de desempenhar seu papel quando mais alguém precisa que se o faça nesta sociedade que repartimos.

Perdoem-me, todos vocês que, por acaso, em algum momento eu deixei de ser e pensar como vocês, no justo instante em que vocês mais precisavam. Padeço de déficit de atenção.

PARALISA!

Ei, ei, Dilma, paralisa! Paralisaí! Fica quieta, não te mexe até a gente te dar o fora.

Escuta essa: as contas externas do teu Brasil da Silva estão com um rombo de US$ 10 bilhões só neste mês de janeiro. E já que tu tá bem quietinha, fica sabendo que quem está dizendo isso é o Banco Central.

E aproveitando que tu não tá te mexendo, a gente avisa pro brasileiro pagão de tributos que o resultado das contas externas é aquele que revela despesas maiores que as receitas, leva em conta a balança comercial - importações e exportações - mostra também os serviços tipo assim gastos em viagens e transportes, mostra as rendas - com juros e remessa de lucros dentre outras mumunhas - e é um dos principais indicadores do setor externo.

Tá, agora que tu já sabe de tudo, então fora! Fora até amanhã! Melhor, fora até nunca mais. A gente não quer mais continuar brincando.
JUIZ PAVÃO NO PORSCHE DE EIKE

Aí, no mais puro estilo cariocão, o juiz Flávio de Souza que trata do caso Eike Batista, foi flagrado pelas câmeras atentas do fotógrafo Igor Ricardo, do jornal Extra pilotando o Porsche que a Justiça tomou do rico mais gabola do Brasil e do mundo. Pô pegou mal. Com ou sem autorização legal, parece que o carrão saiu das mãos de um finório e foi se aconchegar nas penas de um pavão. Mais que isso o gesto do juiz foi um atropelamento à moral e à ética.

SUBIU PRA CABEÇA
O indiano Rajendra Pachauri, presidente do Painel Intergovernamental para a Mudança Climática (IPCC) renunciou depois de acusação de assédio sexual. O anúncio foi feito pelas Nações Unidas. Ele foi acusado de crime de assédio a uma pesquisadora de 29 anos do centro de estudos The Energy and Resources Institute, de Nova Délhi. Ela o acusou de assediá-la sexualmente ao enviar e-mails inapropriados. Taí ó, o sucesso subiu pra cabeça que não usa chapéu.

DILMA E O DRAGÃO
Só pra chatear, por que saber, você já sabia e, se não sabia, esperava: a inflação de janeiro é a maior no Brasil desde 2003. O índice ficou em 7,137%. Isso porque as contas são feitas por eles mesmos,à moda deles. No supermercado que você frequenta você sabe que até o dono está parando de comprar. 

MOVIMENTO DE INTELECTOS
 EM DEFESA DA PETROBRÁS

Lula, com a cara dura que alguém lhe deu - Deus não faria uma coisa dessas! - lidera neste entardecer de terça-feira o que sindicalistas pelegos, intelectuais com cultura de almanaque do Biotônico Fontoura como essas Marilenas Chauís e outros abjetos, está chamando de "movimento em defesa da Petrobrás". 

E ele  insufla que a sua torcida organizada promova essas coisas assim como se as investigações da Operação Lava Jato e o noticiário da imprensa é que demoliram a Petrobrás. 

Fala assim como se não fosse ele o presidente da República que, com a parceria de Dilma-1 e 2, animaram a invasão que ocorreu embaixo do seus narizes e sob os seus olhos permissivos e companheiros. 

Fala assim como se não fosse sob sua batuta a grande orquestra tocou e a Petrobrás dançou de tanta mutreta e falcatrua. 

Mas o tal "Movimento em Defesa da Petrobrás" foi feito em profundo recolhimento. Deu-se numa sala da ABI - Associação Brasileira de Imprensa - onde couberam seus dois grandes aliados nessa farsa - a CUT e a CGT, além dos intelectos que não usam o coração como expressão. 

Dessa vez Lula não abusou: preferiu não tirar partido apelaando para o ridículo "abraço à Petrobrás". Lula não tinha bajuladores suficientes para fazer a volta "abraçando" a sede do Rio de Janeiro. Se é que ela ainda está por lá.
CERVERÓ E BAIANO DENUNCIADOS À JUSTIÇA

Opa! O Ministério Público afinal denunciou à Justiça Nestor Cerveró e o lobista Fernando Baiano. Até hoje as duas bocas sujas mais fechadas no escândalo do Petrolão.

Cerveró foi diretor da área internacional da Petrobrás até o ano passado, quando começou a dar com os burros n'água.

É que diante da pressão da Lava-Jato, Dilma Vana, para tirar o corpo fora e eximir-se da culpa pela negociata da refinaria de Pasadena, disse que Cerveró lhe tinha apresentado um relatório "falho" sobre a compra que ela autorizou sem "ler direito".

Fernando Baiano, ah Baiano é um lobista como muito desses que a gente conhece pela palma da mão, até mesmo quando tenha um dedo a menos.

Traduzindo do português para o português: Cerveró usou o cargo na estatal para favorecer contratações de empreiteiras mediante pagamento de propina; Baiano é o operador financeiro do esquema de desvio de bilhões e distribuição em cascata de vantagens indevidas. Os dois são réus agora  por formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

E se você não está lembrado, a gente puxa o fio da meada: em 2006, pleno governo Lula e franca atividade de Dilma Vana como president@ do Conselho de Administração da Petrobrás, a estatal pagou 1 bilhão e 18 milhões de dólares pela alquebrada refinaria de Pasadena, quase 28 vezes mais do que aquela porcaria poderia valer.

Só isso. Um besteirinha de nada, diante do que está para vir ainda por aím quando começar o Brasileirão - etapa em que todas as portas de cada organismo público desse Brasil da Silva. Resumo do bunga-bunga: a coisa que nunca cheirou bem agora apodreceu de vez.
YOUSSEF PASSOU R$ 3 MILHÕES
DE PROPINA PARA COLLOR

Então, lá pelas tantas, Alberto Youssef contou na Operação Lava-Jato que passou a Fernandinho Beira-Collor uma propina de R$ 3 milhões. O senador e ex-presidente da República corrido do Palácio do Planalto por causa de uma camionete, teria recebido o bagarote em três suaves prestações de R$ 1 milhão.

O senador nega, peremptoriamente. Mas a sua palavra está em jogo contra o poder da credibilidade de Youssef, eis que o doleiro é um delator premiado, espécie recente e luminosa da fauna brasileira que não mente nem que a vaca tussa.

Essa gorjeta de R$ 3 milhões representa o "salário de êxito" para a realização de uma transação de R$ 300 milhões da BR Distribuidora com uma empresa de São Paulo. Acreditando-se em Youssef, conclui-se que dessa vez Collor estava querendo comprar algo bem melhor que uma Fiat Elba.

EQUAÇÃO
Assim como Lula estava para Hugo Chávez, Dilma está para Nicolás Maduro.
JANOT PODE FAZER DA JUSTIÇA MAIS UMA CPI

Está chegando a hora dos políticos escaparem da Vara do juiz Sérgio Moro. A Polícia Federal já está enviando ao procurador-geral, Rodrigo Janot as denúncias contra deputados, senadores, governadores e fauna geral da politicagem para que sejam denunciados formalmente pelo Ministério Público, ou para abertura de inquérito.

De históricas raízes petistas e nomeado por Dilma Vana para o cargo que ocupa, Janot já é forte favorito na bolsa de palpites a empurrar tudo com a barriga. Se pedir abertura de inquérito ao invés de denunciar os enrolados na Lava-Jato, essa lenga-lenga pode levar anos sem solução nenhuma. Bem do jeito como se a justiça nesse país fosse uma espécie de CPI.

REGABOFE NO JABURU

Nesta segunda-feira se deu um regabofe no Jaburu, residência oficial do vice-presidente da República, Michel Temer com 11 ministros de Dilma-2.

O encontro foi para articular as relações do governo com o Congresso Nacional. E claro, dar uma bisolhada na farta distribuição dos mais de 110 cabides que Dilma-2 tem para dependurar.

Quem esteve por lá foi Aloízio Mercadante. Sua batata está assando. Ninguém menos que o dono das profundezas desse mar de lama quer porque quer a sua cabeça. Acha que Mercadante só atrapalha as, digamos, relações institucionais.

20 ANOS DEPOIS
Tá, todo mundo sabe, FHC foi o inventor do fator previdenciário, mas agora Dilma-2 e o PT estão propondo a reforma na Previdência que eles mesmos - tanto o PT quanto Dilma - impediram o próprio FHC de fazê-la há coisa de 20 anos. E a gente fica na mão dessa gente.

O PT E O CALOTE
O PT de Alexandre Padilha, derrotado em São Paulo e de Lindberg Farias, perdedor no Rio de Janeiro está passando o calote feio na turma que apostou neles. A dívida do PT paulistano é de mais de 25 milhões e a do PT carioca é de R$ 12 milhões. Do tesoureiro João Vaccari Neto, de quem Padilha e Lindberg esperavam socorro, não sai nada sai nada. A Operação Lava-Jato já está produzindo efeitos. Quem sabe, a coisa não se resolve com uma vaquinha eletrônica, igual às vaquinhas debochadas que livraram Genoíno e Zé Dirceu?!? Verdade é que, de repente, o dinheiro parou de cair do céu.

23 de fev de 2015

NÃO CONFUNDAM CPI DO PETROLÃO
COM OPERAÇÃO LAVA-JATO

Não misture alhos com bugalhos. Não confunda Operação Lava-Jato com CPI de Gato e Sapato. Uma coisa é o trabalho sério e objetivo da Polícia Federal, do Ministério Público do Paraná, da Vara do juiz Sérgio Moro com o bunga-bunga que vai ser, como todas são, essa tal CPI do Petrolão.

Essa vai ser apenas outra fogueira de vaidades. E de tempo e dinheiro perdidos. A gentalha que for convidada a depôr vai descolar, como de hábito, um habeas corpus preventivo e reservar-se o direito de ficar calado. De não tugir nem mugir. É só mais uma artimanha corporativista de inquiridores que não foram flagrados com a boca na botija escutando colegas que roubaram e não souberam carregar. 

Não confundam serenatas com retretas, já aconselhava Fervido, o Antônio Freitas*. É certo que ninguém vai tugir nem mugir. E assim é que uma vez mais a vaca não vai tossir.

(*) FERVIDO, O ANTÔNIO FREITAS - Técnico de Futsal do Paulista F.C. da cidade de Pelotas, a minha pátria pequena que deixei no Sul. Sua tática mais famosa era alertar no intervalo de qualquer jogo, quando já estávamos vencendo de 1 a 0, certamente com gol meu:
- Agora, calma que a gente arrasa, o placar tá em casa.

DEPUTADOS PROPÕEM TROCA DE
CARTEL PARA O PETROLÃO

Assim que o promotor Deltan Dallagnol, da Operação Lava-Jato apresentou o pedido de R$ 4,47 bilhões das empreiteiras aos cofres públicos, o deputado Zé Carlos Aleluia (DEM/BA), está propondo um pacto para socorrer as grandes construtoras brasileiras. 

E faz farol: “Não vamos compactuar com a impunidade mas também não podemos aceitar passivamente a quebradeira das empresas e os danos incalculáveis que isso trará ao país. Uma empresa de construção pesada leva pelo menos 25 anos para alcançar a maturidade". 

Com ares de grande seriedade, como se não estivesse dando o pulo do gato bancando o salvador da pátria dos construtores, o deputado baiano ainda ponderou: "Em algumas décadas, as maiores empreiteiras brasileiras acumularam expertise em grandes obras e uma reputação internacional que não podem ser destruídas ". Aleluia! Salve, salve! Gracinha. Se é para fazer graça, então que deixasse a Foster por lá.

Ele não estava falando sozinho num plenário vazio como de hábito acontece no Congresso. Ele estava dando esse recado para a tropa dos blogueiros amestrados, contadores da História Oficial.

Quer dizer está plantando verde para colher maduro. E mais adiante, quando baixar a poeira, tudo ficará como dantes no quartel de Abrantes.

Já o deputado Marcus Pestana (PSDB-MG), é outro saltimbanco: “Só vejo uma solução, que será o ingresso das empresas estrangeiras no setor, para substituir as empreiteiras que falirem. Isso não é uma bandeira do PSDB. É o que a realidade vai acabar impondo”.

Ah tá. Um salva a pátria do cartel brasileiro; outro abre as portas para os carteis estrangeiros. Ou então traz as construtoras, de Cuba, Venezuela, Bolívia, Argh!entina...


Mas, não fique você aí pensando que essa gente não está preparada para qualquer coisa no Congresso Nacional. Eles sabem muito mais do que deixam transparecer. Sempre que dizem uma coisa já pensaram em outra. Não será na hora de empobrecer os maiores patrocinadores de partidos, campanhas e operadores que eles, de repente, ficarão altruístas e dadivosos.

Esses dois deputados e todos os outros parlamentares, 513 deputados e 81 senadores, sabem mas fingem que não sabem que essas grandes empreiteiras "que não podem ser destruídas" só conseguiram chegar ao tamanho que têm, por que desde que começou a roubalheira endêmica com os projetos de obras do governo, a partir da Petrobrás, elas terceirizavam as construtoras-satélites que não eram sócias do Clube do Bilhão. 

Se quebrarem as empresas larápias, ficam as que podem realizar as obras pelo preço real, sem propina, sem bandalheira.

Esse tipo de manifestação dos dois deputados quer dizer, mais uma vez, apenas uma só coisa: o Petrolão não precisa de CPI nenhuma e nem do Congresso Nacional. O Petrolão é caso de polícia. E a Polícia Federal já está tratando disso.

22 de fev de 2015


"QUEM COM PORCOS SE MISTURA, FARELO COME"

O deputado baiano, Zé Carlos Aleluia, chutou o pau da barraca neste fim de semana e disse que o Ministério Público já deveria ter pedido a prisão de Lula.

Para ele, Lula está atrapalhando as investigações da Lava-Jato. E Aleluia foi fundo: "Quem com porcos se mistura, farelo come. E Lula criou um chiqueiro na Petrobrás".

Ele acha que por isso, "não tem cabimento estarem soltos Renato Duque, João Vaccari Neto e o próprio Lula. Eles estão atrapalhando a investigação".

Aleluia está equivocado. Senão de todo, pelos em um ponto: o chiqueiro se espalhou por todas os cofres de órgãos públicos desse país. O difícil é saber qual a maior pocilga.
TROTE UNIVERSITÁRIO
Nenhuma euforia será tanta e nem tão grande a ponto de jogar no lixo a dignidade de quem quer que seja.

Nos idos de 70 passei no vestibular da então Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Pelotas. Tinha já os meus bons 30 anos, era casado, pai de três filhos e já vinha cometendo jornalismo há muito tempo.

Fiquei entre os primeiros 40 colocados dentre os 100 candidatos, graças a minha tática infalível para superar provas escritas de qualquer natureza: 40% de estudo, 30% de sorte e 30% de cola.

Hoje, eu já não iria para uma prova com essa estratégia. Seriam 40% de estudo e 60% de sorte.

Não, por mais que eu tenha fastio por estudar convencionalmente, eu hoje não colaria, por essa luz que nos ilumina!

Mas isso até aqui é só perfumaria para atirar pedra nessa coisa primitiva, animalesca, deprimente e sem noção que é o trote de calouros.

Naquele tempo o trote universitário era uma coisa bem mais light, bem mais suave. E até mais inteligente. Tão inteligente quanto idiota e humilhante. Trote sempre foi besteira. Bolas, há milhares de calouros a cada semestre; há muito a comemorar, mas nada que possa extrapolar o respeito e a dignidade humana. Faculdade não é quartel; lá sim, antiguidade é posto.

E então, para não perder o fio da meada, relembro aqui que o primeiro dia de aula da nossa turma seria no Campus do Capão do Leão, cidade-satélite, hoje emancipada, distante uns poucos quilômetros do centro da cidade de Pelotas.

Havia ônibus da Faculdade para levar e trazer os estudantes, professores, funcionários. Entrei no ônibus. Quando escolhi um lugar para sentar, dentre os tantos vagos que havia naquele coletivo, um grandalhão me disse em tom de quem me dava uma ordem:

- Você não pode sentar aí.
- Oi, bom-dia; por que não?
- Esse lugar é meu.
- Por que esse lugar é seu?
- Por que você é calouro e eu sou veterano.
- Ah tá, desculpe. Então eu vou sentar... aqui mesmo.

E me acomodei serena e confortavelmente no lugar que havia escolhido por que estava vazio quando eu entrei no carro. O grandalhão não me tocou, mas me condenou ao que seria um desterro na Faculdade. Foi a minha primeira questão de direito no Direito.

- Você vai ser isolado; ninguém vai falar com você aqui - murmurou ameaçador o veterano.
- Tá bom. Pra mim isso não muda nada, eu não vim mesmo aqui para falar com vocês. Obrigado, isso era tudo que eu mais queria ouvir.

E ficou nisso. O tempo correu. Cursei Direito quase três anos. Depois de cinco semestres, optei pelo jornalismo. E foi então que, sem saber, estava fazendo meus votos de pobreza.

Antes de deixar a faculdade, fui atacante de um dos melhores times de futebol da Faculdade de Direito. Nesse time, sim, não escolhi o lugar para jogar; eles me escalaram na ponta-de-lança.

Quer dizer, o trote daquele veterano foi trote. Um trote. "Uma farsa" - como diria hoje qualquer mensaleiro. Nunca o levei a sério. E pelas amizades que fiz e que ganhei por lá, ninguém levava o tal de trote a sério.

Melhores, muito melhores que o trote, eram os embalos de sábado à noite, na Boate do Centro Acadêmico. Quanta amizade; quanta conversa jogada fora; quantas e quantas... Bolas fora. A turma me contava, às segundas-feiras, antes das aulas. Pois é.

RODAPÉ - Hoje, se submete às humilhações, ofensas, brutalidades só quem quer passar por isso. Nenhuma euforia será tanta e nem tão grande a ponto de jogar no lixo a dignidade de quem quer que seja. Nenhum curso de nenhuma universidade valerá tanto quanto a desgraça de uma morte por intoxicação, um acidente irreparável, o estupro isolado ou coletivo de qualquer calouro. Entra nessa, quem quer. Em caso de abuso, basta chamar a polícia.
ENQUANTO NÃO SE GOVERNA,
CRIA-SE MAIS UM PARTIDO

Dilma Vana-2 pode até não ter movido uma palha pelo país neste governo seminovo de ideias de segunda-mão, tanto é que lá se vai o segundo mês e só o que ela faz é mexer e remexer em ministérios que já eram seus e quebrar a cabeça para distribuir mais de 110 mil cargos sem concurso para cabos-eleitorais nascidos nos partidos sócios do PT.

Lá se vai o segundo mês de 2015 e para Dilma Vana-2 o ano ainda não começou.

Não moveu uma palha até aí, porque já mexe os pauzinhos para diminuir a influência do PMDB que, nesses últimos anos, manda tanto ou mais que o PT.

O deputado Ricardo Izar, do PSD de São Paulo, já entregou mais de 50 mil assinaturas que servirão de base para a formação do novo PL, Partido Liberal.

A sigla é mais uma cria espúria de Gilberto Kassab que não é casado e não tem filhos, mas para desgosto de Marta Suplicy é um exímio inventor de partidos de médio porte, fortes o bastante para incomodar alguns e acomodar a ele próprio.

Então, licencinha gauchada, vou falar como se diz por aí: É aí que me refiro. Dilma entra em ação por baixo dos panos, como articuladora da jogada que tem por finalidade esvaziar, diminuir e até, se der no jeito, substituir o PMDB.

Nos planos de 20 anos de poder do PT, Kassab, hoje ministro das Cidades de Dilma-2 seria, em 2018, candidato a vice-presidente da República dos Calamares. O moçoilo não prega prego sem estopa.

PT NÃO GANHA EM 2018
Do jeito que a coisa vai, em 2018 o PT não vai ganhar a eleição para a Presidência da República. A oposição é que vai perder mais uma vez.

21 de fev de 2015

PELA MORTE DO BANDIDO,
CONTRA A PENA DE MORTE

Você é favor, ou contra a pena de morte? Seja lá o que você pense a respeito, eu respeito. Eu sou a favor da morte do bandido, mas decididamente contra a pena de morte.

Parece até que não bato bem da cabeça. Mas, bato sim.

Seguinte, minhas querida e meus queridos, companheiras boas e companheiros batutas: quando sou a favor da morte do bandido, me deixo contaminar pela maldade que esses criminosos repassam aos homens de boa índole quando cometem um barbarismo.

Sou, então, tomado pelo ódio, pela irracionalidade e pelo sentimento de vingança: quero que aconteça com ele - nem que eu próprio tenha que fazer isso - a mesma desgraça que ele provocou.

Fico assim, mas não por muito tempo, meio bárbaro, meio abominável, meio Talião na base do olho por olho, dente por dente. Então aí você já percebe porque sou a favor da morte do bandido.

Seja lá o que você pense a respeito, eu respeito. Sou contra a pena de morte, por uma razão muito simples: não tenho em quem confiar o poder de decidir sobre a vida e a morte dos outros.

E nem preciso ir muito longe para buscar minha convicção sobre a pena de morte institucionalizada. Basta que eu me pergunte: aqui no Brasil, quem decidiria a morte de alguém: o presidente do Senado, Renan Calheiros; o presidente da Câmara, Eduardo Cunha; o presidente do Supremo Tribunal do Governo Federal, Ricardo Lewandoski e sua corte; o governador do seu Estado; o prefeito da sua cidade; o criador da criatura; a president@ da República, Dilma Vana-2 e seu guru midiático João Santana?!?

Peralá, deu pra mim. Paro por aqui. É só por isso que sou pela morte do bandido e contra a pena de morte. Seja lá o que você pense a respeito, eu respeito.
DONO DA UTC QUER
CONTAR TUDO, MAS...

Mais uma vez encanado na Vara do juiz Sérgio Moro, em Curitiba, o empreiteiro mais íntimo de Lula, Ricardo Pessoa, dono da UTC enrolada até os tubos no bunga-bunga da Petrobrás, quer contar tudo que sabe, mas o governo não deixa.

Pelo menos o governo está fazendo das tripas coração para que ele não dê com a língua nos dentes.

Verdade é que ele já deixou vazar que o esquema começou em 2003 - segundo ano do primeiro governo Lula - operado por Delúbio Soares.

Vazou também que ele bancou despesas de Zé Dirceu e que, só no ano passado, despejou a módica quantia de R$ 30 milhões de propina para dentro do PT.

Entrementes, Zé Dudu Cardozo, o mais inoperante e desastrado ministro da Justiça do governo, faz de tudo e mais um pouco para evitar que Ricardo Pessoa e genéricos celebrem com a Lava-Jato acordos de delação premiada.

RODAPÉ - Essa cretinice de usarem o Ministério da Justiça para melar a Lava-Jato é o sinal mais evidente e desesperado que políticos, governantes e seus cúmplices morrem de medo do que a lei pode fazer contra eles - gente acostumada a usar a lei a seu favor. Como só os políticos têm direito a foro privilegiado, só eles cairão nas graças do STF, a Corte de Lewandowski. Com os empreiteiros e dirigentes da Petrobrás o ar é outro: todos cairão na Vara do juiz Sérgio Moro.
A CPI DO PETROLÃO

A CPI do Petrolão está mesmo disposta a enrolar e retardar a Operação Lava-Jato. Vai chamar para depôr, Sérgio Machado ex-presidente da Transpetro e o s ex-dirigentes da Petrobrás Renato Duque, Paulo Roberto Costa e Nestor Cerveró.

Serão chamados no apito também Sérgio Gabrielli, Graça Poster e Aldemir Bendine, todos com a faixa de presidente da estatal. Quem também deve ser convocado para falar o que vai dizer que não sabe é Zé Dirceu que está com o pé que é um leque para ir morar no exterior. Antonio Palocci também vai sentar na cadeira dos depoentes em mais esta CPI. Ele é tido e havido como o operador que se ligava com os executivos da Toyo Setal com o PT.

Para o tucanato entusiasmado com essa nova chance de fustigar o governo, já está tudo muito claro: amigos íntimos a mais não poder de Lula, Zé Dirceu e Antonio Palocci aparecem como cabeças do esquema que afundou a Petrobrás. O tesoureiro do PT, João Vaccacri Neto, é apontado como o chefe do bloco operacional da roubalheira toda.

Quer dizer, esta CPI tem tudo, como todas as outras, para não dar em nada. E tem, mais ainda, tem tudo para atrapalhar  a celeridade da Operação Lava-Jato. O Petrolão não é coisa para CPI nenhuma; é caso de Polícia.
SEM TEMPO PARA GOVERNAR

Dilma-2 não tem tempo para mais nada. Ela está atarantada com tanto pedido da base aliada para conquistar as bocas-ricas que estão na bolsa do segundo escalão do governo. São cabides de emprego que chegam a ter salários de R$ 30 mil por mês, fora o alho. Não é nada, não é nada, ela tem mais de 110 mil vagas para preencher do jeito que bem lhe der nas telha. Cá pra nós, é trabalho demais para uma president@. Tão cedo ela não vai ter tempo para começar a governar

PIRRAÇA FATAL

A pirraça de Dilma-2 para com o embaixador da Indonésia, tome nota, vai acelerar o fuzilamento do outro traficante brasileiro, Rodrigo Gularte, que está no corredor da morte, lá em Jacarta.

A falta de tato de Dilma-2 teve um objetivo: desviar a atenção da mídia da série de escândalos que abalam o seu governo. Sua insensibilidade não teve limites.

E a gente explica o factoide: Dilma-2 definiu para sexta-feira a entrega solene de credenciais a cinco embaixadores.

Na quinta-feira, o Itamaraty editou os convites de cada um deles, inclusive para Toto Riyanto, da Indonésia.

Dilma-2 não teve dó nem piedade, deu as costas ao diplomata da Indonésia que passou a vergonha de ser avisado que fora excluído da lista só depois que já estava no Palácio.

E assim é que as já remotas possibilidades de livrar Rodrigo Gularte da execução, foram pras cucuias. A manobra marqueteira de Dilma-2 no episódio de humilhação ao diplomata da Indonésia teve duas consequências:

1) não desviou a atenção da mídia do fato de que os empreiteiros acusados na Lava-Jato pediram proteção a Lula e não a ela; 2) empurrou definitivamente o brasileiro Rodrigo Gularte para o corredor da morte.

Porque hoje é sábado / Há um renovar-se de esperança
Porque hoje é sábado / Há uma profunda discordância

O BRASIL DOS SLOGANS, OU A ESPERANÇA
VENCEU O MEDO E AGORA METE MEDO

E discordância é quando você acha que o outro está mentindo. Ou pelo menos quando você sabe que estão maquiando a verdade. Hoje no Brasil a gente sabe quando o governo está mentindo. Sabe agora que há 12 anos, pela boca de Lula ou dos dentes pra fora de Dilma, eles estão mentindo.

Na verdade, sempre que abrem a boca, eles mentem. Não que sejam eles os mentirosos por si próprios; sim que eles mintam pelo seu jeito inimitável de ser governo. E só porque aos dois coube a missão impossível de ser governo nesse país que está ficando ingovernável.

Eles seguem à risca os caminhos da propaganda enganosa que ganha eleições e nada realiza. Coitados do Lula e da Dilma, ambos têm pernas curtas. E então, basta que se relembre aqui alguns dos slogans que viraram bordões desse governo que nos engana, pensando que a gente gosta:

* BRASIL, APAGÃO NUNCA MAIS! - E esta noite mesmo eu passei em claro porque estava tudo escuro, aqui no meu condomínio e em todo o Entorno de Brasília. Afora o que você já sabe de apagões rolando pelo Brasil afora.

* LUZ PARA TODOS - Com preços ao alcance só de alguns e luz mesmo só aqui e acolá.

* MINHA CASA, MINHA VIDA - Minha quem, cara pálida?

* PAÍS RICO É PAÍS SEM POBREZA - Ah, então não é do Brasil que eles estão falando.

* BRASIL, UM PAÍS DE TODOS - Sim, de todos, desde que sejam petistas ou seus associados.

* FOME ZERO, O BRASIL QUE COME AJUDANDO O BRASIL QUE NÃO COME - Por que será que não se fala mais nisso? Vai ver que um comeu o outro e o outro comeu o um.

* GOVERNO NOVO, IDEIAS NOVAS - Governo tão novo que é o governo Dilma substituindo o governo Dilma. E o que é pior, com ideias novas porque as antigas que não deram em nada eram melhores do que as de hoje.

* UM GOVERNO QUE NÃO ROUBA E NEM DEIXA ROUBAR - Isso não é slogan; é deboche.

* BRASIL, PÁTRIA EDUCADORA - Epa, isso não é deboche; é palhaçada!

20 de fev de 2015

DILMA-2 NÃO ME BELISCOU
ELA ME CHUTOU!

Ah, me belisca para ver se estou morto, ou vivo! Não, melhor não beliscar; tenho pavor de beliscão. Uma vez só na vida, eu levei um beliscão. Foi de uma tia querida que não podia comigo e me beliscou por que eu resolvi colocar o bolo de aniversário dos meus cinco anos de idade no chão da sala e enfiei a cara no chantily, na frente dos convidados.

Que beliscão. Foi embaixo do braço, ali pertinho da axila. Tá doendo até hoje.

Mas, me façam o favor, gritem, esperneiem, façam barulho para ver se eu não estou dormindo e no meio de um baita pesadelo.

Acontece o seguinte, a Dilma-2 saiu de uma letargia midiática de dois meses, aproveitou uma cerimônia de credenciamento de embaixadores e falou com a imprensa por alguns minutos. Os minutos pareciam horas; na verdade foram anos de balacobaco. Pelo menos 20 anos, dos quais,  pelo menos 12 ao vivo e em cores.

Dilma-2 disse e não mandou dizer que "se FHC tivesse punido aquele funcionário que ficou por lá 20 anos, a Petrobrás não estaria passando pela crise em que se encontra".

Ah, peralá! Essa mulher me acordou. Não me beliscou. Chutou-me o baixo ventre bem ali, onde o homem tem mania grandeza.

Com o choque eu me dou conta: já sei o que foi que ela, Lula e João Santana, guru da propaganda enganosa, estiveram conversando por bom tempo há alguns dias.

Eles montaram mais um capítulo da Série Assassinato de Reputações. Pegaram um testemunho de Pedro Barusco, gerente de serviços e subordinado do petista mão de gato, Renato Duque, que disse ter começado a receber propina em 1997. 

Recolhendo cacos, ela se referiu a outro depoente, Augusto Mendonça, executivo da Toyo Setal, que contou outro dia que o Clube das Empreiteiras teria sido criado lá pelo meio da década de 90. 

Pô que Dilma-2 me acordasse... Mas não com um pataço desses! Foi uma espécie de coice de mula. Cara, ela é muuuito sem noção. Ela zurrou assim, como se ela, Lula e Santana não estivessem há mais de 12 anos nos currais mais luxuosos dessa terra, esculhambando o Brasil.

Ah, vou dizer: a coisa me soou como uma relinchada, bem assim como se ela e Lula não estivessem esse tempo todo, com todo o poder nas mãos, dentro da Petrobrás, mandando, desmandando, fingindo que não viam, relaxando e gozando.

Apesar do impacto, não tugi, nem mugi - que vaca louca ali, não seria eu. Mas agora vou devolver o chute. E vai ser bem ali, onde as costas perdem o seu digno nome.

Bolas - ai, nem sei porque falei nisso! - quem foi que disse que o PT foi o criador da corrupção na Petrobrás, no Brasil e no mundo? Ninguém!

O PT de Lula e Dilma e Falcão e Zé Dirceu e Delúbio e Genoíno, o cacete a quatro e os sócios desse sindicato de oportunistas não inventou, apenas organizou, sistematizou e institucionalizou a corrupção. O crime organizado saiu das ruas e foi parar dentro do Estado.

Senão me digam: quem foi que botou Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró, Renato Duque como dirigentes da Petrozorra e Sérgios Gabriellis, Graças Posters e Aldemires Bendines como presidentes da Casa do Petróleo que já foi nosso?!?

Foram eles, ah é?!? Então vão se catar! Se é pra me tirar o sono, arrumem alguém de confiança, que me olhe nos olhos e que seja bem mais bonita e inteligente.
MINISTÉRIO PÚBLICO QUER
EMPAREDAR O CRIME ORGANIZADO

O Ministério Público está cobrando na Justiça R$ 4,4 bilhões das empreiteiras ligadas ao petrolão. As ações civis exigem pagamento de danos morais, multa e devolução de dinheiro.

Então você agora entende por que falta dinheiro o governo prestar serviços essenciais como saúde, educação, transporte, segurança. E fica sabendo também, por que o Zé Dudu Cardozo recebeu os advogados que defendem esses malfeitores contumazes que tiraram o crime organizado das ruas e o colocaram nos organismos do Estado.

Sabe o que é isso? Ora, não é nada. Esses R$ 4,4 bilhões não são nada para um governo que está mal acostumado de tanto mexer com dinheiro grosso.

Para que se tenha uma ideia, de 1° de janeiro até esta sexta-feira de folguedo parlamentar, o governo arrecadou em tributos nada menos do que R$ 289 bilhões de reais.

E Dilma-2 não conseguiu fechar as contas de Dilma-1; a Petrobrás não publicou o relatório auditado de 2014; o Pronatec passou a conversa nas escolas particulares... Quer dizer, esse é um governo de merreca; um governo insuportável; um governo que cheira mal a qualquer distância. Imagine então quando essa pandilha de sevandijas for parar numa cela, com direito a banho só uma vez por semana.

LULA DENUNCIA MOVIMENTO
CONTRA SUA VOLTA EM 2018

Lula e seu séquito estão furiosos com a Vejinha Brasília porque a revista veiculou que Lula bancou uma festa de R$ 220 mil para um sobrinho e que, nesse regabofe foram distribuído iPads para todos os convidados. Lula se mandou para o Facebook: "Lamentamos que a revista publique informações falsas sem sequer checar a informação".

E, não se conteve. Tentou abrir o que seria um dossiê de notícias sobre ele mesmo: "Apenas este ano já foram divulgados boatos sobre a volta do câncer do ex-presidente, a sua suposta morte e agora a festa de um falso sobrinho, entre outros casos de mentiras, boatos e mau jornalismo". 

Indignado, Lula diz que uma central de boatos faz parte de um movimento organizado para minar sua eventual volta em 2018 e disseminar mentiras em redes sociais.

Besteira, para minar Lula basta contar a verdade. Nada mais que a verdade. Sempre. E tem mais, qualquer desmentido feito por Lula seja lá por que for, contra quem for, não deve ser levado em consideração. Ele ainda não é um delator premiado. 

De outra parte, a revista Veja também não fez até agora nenhum acordo de delação premiada. Então, com o irônico Lord Byron na cabeça, eu lhes peço licencinha para me dirigir cinicamente a vocês. E eu o faço afirmando, inda que mal pergunte: o que é a mentira, senão a verdade disfarçada?
THOR ABSOLVIDO

Thor, o  deus filho de Eike Batista foi absolvido pelo acidente que causou a morte do ciclista Wanderson dos Santos, na estrada Rio-Petrópolis em 2012. Segundo as últimas perícias ele dirigia seu bólido a 135 km/h. Em um teste suspeito antes, os peritos registraram que ele estava a módicos 110 km/h na hora do atropelamento. De qualquer maneira, Thor foi absolvido porque, certamente, o ciclista estava muito acima dessa velocidade. Há controvérsias. E a defesa do morto pode recorrer da decisão. Nessa coisa de velocidade pra lá e pra cá, nada corre mais rápido que a grana.

LAVA-JATO

A Odebrecht pediu a Zé Dudu Cardozo, "munição" para anular provas obtidas contra ela na Suíça. Na reunião dos advogados da empreiteira com o ministro da Justiça de Dilma-2, eles questionaram a legalidade das informações encontradas no exterior.

Quer dizer, os nobres causídico acabam de instituir no Brasil uma nova Instância Jurídica. Agora, mais do que o Supremo Tribunal do Governo Federal, o brasileiro pode contar com o Ministério da Justiça. Tá ficando nojentinho isso tudo, né não?!?

A INVEJA É UMA DROGA

Na Venezuela, caindo aos pedaços, a polícia chavista prendeu o prefeito metropolitano de Caracas, Antonio Ledezma, líder da oposição.

É que Maduro, o amigão de Dilma Vana, viu que estava amadurecendo o movimento para acabar com a ditadura naquele país. E assim é que Maduro não se deixa abater pelo sucesso de Cristina Kirchner, amigona de Dilma Vana, na modalidade tiro ao alvo nos opositores.

A Venezuela é a versão mais pobre da empobrecida Argh!entina. Não se espante se, de repente, Dilma-2 for acometida por uma crise de inveja.

GABRIELLI VAI DEPÔR

A Justiça, enfim, convoca Sérgio Gabrielli para depôr na Operação Lava-Jato. Vai até lá como testemunha, por enquanto. Mas, assim ou assado, prestar depoimento na Polícia Federal, para a Vara do juiz Sérgio Moro, não é mesma coisa que ir contar piada numa CPI qualquer do Congresso Nacional. O laço está virando nó.

SEM BALA NA AGULHA
E SEM CAFÉ NO BULE

Você já esperava por isso. As empreiteiras da Lava-Jato têm recorrido a Lula e cobrado interferência política no que é, mais que uma questão de justiça, um caso de polícia.

Executivos de carteirinha da UTC/Constran, OAS e Odebrecht, empresas que estão no olho do furacão, tratam com Lula e com Okamotto, dirigente de seu instituto, sobre as consequências financeiras da investigação e o teor das delações premiadas. E daí então se conclui que é só para esse tipo de transas que o Instituto Lula se presta. 

Os empresário estão uma fera com Lula, com o PT, com os companheiros do governo, porque estão sendo relegados a segundo plano. Recebem hoje, o mesmo tratamento dispensado a qualquer companheiro do partido que seja flagrado com a boca na botija. 

Agora eles já sabem com quem estão falando. A grande ameaça para Lula, para o PT e seus sócios e para Dilma-2 é que os empreiteiros se promovam a delatores premiados. 

É por isso, nada mais que isso, que Zé Dudu Cardozo, ministro da Justiça de Dilma, recebeu os advogados do cartel e prometeu que "depois do carnaval, a Lava-Jato vai tomar outros rumos". 

Então, resta aos brasileiros de boa vontade esperar um pouquinho só para ver o que é mesmo que Zé Dudu vai fazer para dar novos caminhos à Polícia Federal, ao Ministério Público e à Vara do juiz Sérgio Moro. Acho que ele não tem bala na agulha e nem café no bule para cumprir a ameaça.

COUTINHO É GRAÇA
Luciano Coutinho mantido por Dilma-2 no BNDES é a mais perfeita tradução de Graça Foster que foi mantida na Petrobrás até que foi parar no olho da rua, sem abrir a boca e sem ter sequer seus bens e suas contas bancárias bloqueadas.

ACORDO DE LENIÊNCIA

Aroldo Cedraz, do TCU e Luís Adams, advogado-geral da União são dois servidores públicos de alto coturno a serviço das ordens e dos desejos do governo Dilma-2. Eles topam o "acordo de leniência" para as empreiteiras do cartel do Petrolão.

Elas fraudaram licitações, superfaturaram contratos e subornaram  autoridades companheiras, boas e batutas. Esse acordo de leniência prevê até que a empresas que ficaram bilionárias com corrupção ativa, passiva e grandes golpes, participem de licitações públicas. Cedraz e Luís Adams - segundo paginadores de cadernos econômicos - acham que "elas são grandes demais para quebrar".

NÃO CONTABILIZADAS

Acontece hoje com a Controladoria Geral da União o mesmo fenômeno que se deu com Dilma-2 que não conseguiu "fechar as contas" da Dilma-1.

E por acaso, só por acaso, acontece agora com a Petrobrás que ainda não conseguiu "contabilizar" entradas e saídas, receitas e despesas do ano passado e promete debochadamente que vai publicar o relatório auditado de 2014 talvez no fim de março, ou 1° de abril, ou em maio, mês das noivas.

Pois com a Controladoria Geral da União se dá o triste fato de que ela não informou até agora os gastos com cartões corporativos do governo e nem tampouco abre o bico sobre a gandaia com as diárias de servidores em viagem e, muito menos, dá qualquer sinal de vida com relação aos gastos com o programa Bolsa Família.

Se a sua empresa, ou a empresa em que você trabalha, não prestasse contas à Receita Federal... Você já estaria na rua da amargura. E as empresas de portas fechadas.


O SUCESSO É O FRACASSO
DO BOLSA FAMÍLIA

O sucesso do Bolsa-Família é o seu fracasso. Quanto mais aumenta a legião de usuários do programa assistencialista e oportunista do governo, mais aumenta o cordão dos puxa-sacos.

Hoje, o governo burramente enche o peito, abre a boca e alardeia que atende a 50 milhões de beneficiários. Esta é só mais uma relação atualizada de uma boa parte de brasileiros desempregados nesse Brasil Dilma da Silva.

E como é mesmo que vai o fantástico, extraordinário Bolsa-Família? É uma disparada: cria ociosos, aumenta a vagabundagem; estimula ter filhos; as crianças não estudam; ninguém larga o osso; não há porta de saída, só de entrada; gera dependência; pesa no Orçamento da União; compra votos e só acontece no Brasil.

Há controvérsias. O governo diz que não. Mas, o governo não é nenhum delator premiado. Sua palavra não vale nada - basta relembrar o que Dilma-1 disse na campanha eleitoral que a promoveu ao status de Dilma-2.

Então é assim, quanto mais aumenta o número de beneficiários, maior é a derrota do programa. O que parece sucesso é um fracasso nunca visto antes na história do "tudo pelo social" nesse país.


COMO ASSIM, "OUTROS RUMOS"?!?

Essa celeuma toda em torno do tuíter de Joaquim Barbosa pedindo a cabeça de Zé Dudu Cardozo para Dilma, já está passando dos limites.

O governo, a OAB, advogados vorazes, quando defendem que o ministro da Justiça de Dilma-2 tem mesmo que "receber" advogados por fora da agenda e dando conselhos como "não façam acordos de delação premiada", estão advogando em causa própria. Não merecem o menor crédito, nem respeito. É bem assim que agem os advogados de porta de cadeia.

E o Zé Dudu também é outro que o trem não pega: gabou-se com os visitantes prometendo que "depois do carnaval, a Lava Jato vai tomar outros rumos".

Como assim, "tomar outros rumos"? Ele está sabendo alguma coisa que os brasileiros não sabem... Mas, o seu ministério que é da Justiça de Dilma-2, muito mais que da República não pode interferir na atuação dos tribunais de justiça. Zé Dudu está apenas jogando pra torcida que é tudo que ele sabe fazer. E faz mal.

19 de fev de 2015

PARA PLANEJAR O FUTURO
É PRECISO REMEXER O PASSADO

Leia isso, por favor: "Afirmo que o governo Lula é o mais corrupto de nossa história nacional. Corrupção tanto mais nefasta por servir à compra de congressistas, à politização da Polícia Federal e das agências reguladoras, ao achincalhamento dos partidos políticos e à tentativa de dobrar qualquer instituição do Estado capaz de se contrapor a seus desmandos."

E leia mais um pouco: "Lula comandou, com um olho fechado e outro aberto, um aparato político que trocou dinheiro por poder e poder por dinheiro e que depois tentou comprar, com a liberação de recursos orçamentários, apoio para interromper a investigação de seus abusos".

Isso é apenas a transcrição de um artigo de Roberto Mangabeira Unger publicado no jornal Folha de S.Paulo em 15 de novembro de 2005, glorioso dia da Proclamação da República. O ano de 2005 foi marcado pela eclosão do escândalo do mensalão.

Pois, não se espante. Lula, nomeou o filósofo Roberto Mangabeira Unger no primeiro semestre de seu segundo mandato, em 2007, ministro da Secretaria de Planejamento de Longo Prazo. 

Lula inventou esta besteirada para Mangabeira. E com isso, na época, comprou o silêncio e aliança do seu execrador público.

Tá, isso foi uma bronca de Mangabeira Unger com  Lula. Lula o amansou e coisa e tal e nunca desmentiu, não tugiu e nem mugiu a respeito dessas acusações.

Mas agora vem o melhor. Mangabeira tá na área outra vez. E seria ótimo se alguém explicasse por que cargas d'água Dilma-2 resolveu nomear Mangabeira Unger para o lugar de Marcelo Neri para a mesma velha pasta de guerra, a Secretaria de Assuntos Estratégicos do seu governo seminovo, de ideias de segunda-mão. 

Não teria Dilma-2 ninguém melhor que um dono de língua solta e ferina para cumprir a promessa de um "novo governo de ideias novas"? Vou lhe dizer uma coisinha: acho que Dilma-2 contratou Mangabeira Unger pelas mesmas razões de Lula. Uma delas é saber que botar o dedo nas feridas dos outros é um atributo característico de um bom camarada, de um companheiro bom e batuta.

De uma coisa todo mundo agora está certo: esse governo, de "novo"; não tem nada. E de "ideias novas" menos, muito menos ainda.
NÃO CAIA NESSA, É FRIA

Vou tentar ser o mais claro possível. Não, não quero ser transparente; isso é coisa de quem pensa que é de vidro. Quero ser apenas didático na justa medida de quem já se acostumou à reforma ortográfica que Lula assinou sem ler.

Essa turma deles é assim, Lula não gosta de ler; Dilma quando lê, não lê "direito" o bastante para entender que um cambalacho como a compra da refinaria de Pasadena, não poderia ser realizado do jeito que ela autorizou, assinou e deu fé.

Mas, o que eu quero é ser claro, não vou dizer explícito para que você não ponha caraminholas na cabeça. O caso é o seguinte: não entre nessa de defender Joaquim Barbosa e acusar Cardozo, o ministro da Justiça de Dilma-2. E nem vice-versa. Muito pelo contrário. Não caia nessa que é fria!

Assim como a CPI da Petrobrás, essa algaravia que hoje abunda é só uma barafunda para desqualificar a Operação Lava-Jato e desmantelar o perfil do juiz Sérgio Moro.

É a velha tática do partido que manda e desmanda nesse país há mais de 12 anos. É o golpe do assassinato de reputações, velho instrumento de guerra de quem "faz o diabo" para se manter no poder. Não entre nessa que é fria.

Essa investida dos defensores dos malfeitores das obras públicas foi só um factoide para disparar o gatilho que vai tentar matar a imagem da Polícia Federal, do Ministério Público e da Vara do juiz Sérgio Moro - entes públicos nacionais que não comem pela mão do governo que só faz saber, mas não sabe fazer.

Por mais que esperneiem e banquem os contorcionistas, os advogados a serviço dos compradores, amos e senhores das obras públicas, não conseguirão que um ministro fraco e temeroso de perder o emprego, a boca-rica, interfira na condução da Lava-Jato, um dos mais fortes instrumentos do direito e da Justiça que, felizmente, foge da alçada da pasta de Cardozo e da rampa de Dilma-2, governanta do PT e seus partidos associados.

Tome tento, porém. Este é só o início das atividades dessa fábrica de desmanche que o partido do governo e seus sócios montaram há muito tempo, desde que Lula subiu a rampa pela primeira vez, em 2002. A ofensiva está apenas começando. Eles vão tentar mostrar que Sérgio Moro é ditador. Estão usando a figura meio indecifrável de Joaquim Barbosa para isso mesmo.

Não entre nessa. Eles querem apenas que você seja tão inocente e tão útil quanto eles precisam que você seja para os ajude a escapar da Justiça que tem a chave da cadeia. Não caia nessa, é fria.
QUEM TEM MEDO DE UM DELATOR PREMIADO?

Esse grupo de advogados nababescos que defende os empreiteiros que não gozam de foro privilegiado, como gozam os deputados, senadores, governadores, prefeitos que meteram a mão no poço sem fundo da Petrobrás, não querem nem saber do alegado "direito de defesa".

Usam e abusam do direito de defesa, porque na barra dos tribunais o que vale é o direito formal e, nem de longe, o direito moral.

O que esses virtuosos jurisconsultos não querem mesmo é que a palavra dos delatores premiados tenha - como de fato tem - mais valor e maior credibilidade do que a palavra da sua freguesia, da sua clientela de elite. Isso já nem é mais um caso de direito de defesa; é de in/justiça.

Quem tem medo de um delator premiado?!?
Pela primeira vez nesse país, graças à independência da Polícia Federal, do Ministério Público e da Vara do juiz Sérgio Moro, o poder econômico que manda e desmanda no crime organizado instalado no governo, têm menos valor do que a voz de um malfeitor que, se mentir, está ralado apesar de bem pago. Se mentir, ou simplesmente, omitir, o delator premiado está futricado e a música não toca.

O medo de perder a liberdade é o selo de garantia da verdade. O grande temor de um finório - seja ele um grã-fino construtor, um governante, um político, ou até qualquer pessoa, qualquer mortal - é acabar, quem diria, numa cela 3x4 de uma Papuda dessas com superlotação.

O temor é este, mas o que mais lhes mete medo e horroriza é ter desmascarado pela Justiça comum o seu crime mais corriqueiro: usar a lei para burlar a lei e ficar acima da lei, intocável e incólume pela sua companheira lei.

Ninguém sabe mais sobre corrupção ativa ou passiva do que esse cartel de opulentos construtores de um Brasil que, quando sai do discurso, não sai das pedras fundamentais de solenes cerimônias de inauguração.

É por isso, gente minha gentil que não partiu, que os nobres causídicos dos argentários empreiteiros foram se mancomunar com Zé Eduardo Cardozo, o inoperante ministro da Justiça de Dilma-2.

E ele então, como vassalo do governo, prazerosamente, aconselhou que os advogados adeptos do leguleio, recomendem a seus fregueses, amigos e padrinhos que não façam nenhum acordo de delação premiada. É nessas ocasiões, não tenham nenhum dúvida, que o silêncio vale ouro.

Ah, bom. É aí que me refiro - como me parece que, de quando em vez, gosta de se expressar a gauchada. Aí que me refiro, mas não só e eu quero mais; então, inda que mal pergunte: quem tem medo de um delator premiado?

RODAPÉ - Bolas, tanto faz que seja isso ou aquilo os advogados procurarem O ministro da Justiça. O que não vale é dizer que, eles procuraram o ministro, como um médico "quando tem problemas" procure o ministro da Saúde. O que interessa nesse caso é que o ministro prometeu que "depois do Carnaval, a Operação Lava-Jato vai tomar outro rumo". Epa! É de dar calafrios. A democracia já não aguenta mais fazer o papel de absorvente para não ser estuprada por uma ditadura.

VOCÊ SABIA?
Dilma Vana tem na mão quase 110 mil cargos comissionados para distribuir, por indicação e sem concurso a cabos eleitorais do PT e seus partidos associados. Os salários chegam a bater nos R$ 30 mil mensais. Inda que mal pergunte: onde foi parar a qualificação, a capacidade de prestar serviço público desse governo? Se você souber, por favor, não me diga. Avise ao setor de Recursos Humanos da Presidência da República. Os caras serão imediatamente demitidos.

ILICITAÇÃO EM FURNAS
Há uma licitação no ar para contrato de uma agência de publicidade para Furnas. Mais de duas dúzias das maiores agências do país estão se habilitando a meter a mão nesse bolo que passa de R$ 30 milhões por ano. Agora me digam, para o que é mesmo que Furnas precisa de propaganda.

CASO DE POLÍCIA
Que CPI do Petrolão qual o quê! A Petrobrás é só mais um caso de polícia. Ainda há, pasmem, muita roubalheira do mesmo porte para ser escarafunchada. É que a legião dos bandidos é muito maior que a dos mocinhos nesse Brasil da Silva. E o crime organizado dentro estado é como o câncer: evolui.

EXALTAÇÃO À DITADURA


O Brasil está mesmo fora de controle.

O maior carnaval do país exalta a figura de um ditador e leva para a avenida a história de um canalha que há 35 anos manda matar, prender e arrebentar o povo da Guiné Equatorial.

Só esse enredo já bastaria para desclassificar e impedir o desfile da Beija-Flor.

Mas, os pulhas que julgaram a cretinice, ainda tinham que dar a vitória para essa afronta, esse deboche à democracia. Isso, no entanto, não é de hoje.

Os bilhões de dólares em petróleo e os anos e anos de ditadura arregalaram os olhos de Lula que, de presidente, se fez operador e cumpanhêro do déspota Teodoro Obiang.

Esteve lá em 2011 e 2013.

A serviço da Odebrecht, uma das investigadas do Petrolão, Lula já visitou aquele país africano duas vezes desde 2011. 

Numa delas, em missão oficial, pediu para ser acompanhado por Alexandrino Alencar, diretor da empreiteira e um dos suspeitos de pagamento de propina para a Petrobras. 

Só  para que tenham uma ideia do escárnio da Beija-Flor: a Guiné Equatorial está classificada no 144º lugar no ranking mundial de Índice de Desenvolvimento Humano. Merecia mesmo vencer um carnaval no Brasil.

Escárnio da Beija-Flor e desleixo cúmplice do governo de uma democracia que não se respeita; de um governo que é capaz de proibir pau de selfie na passarela, mas permitir essa louvação apoteótica a uma ditadura.