ESTE NÃO É UM ESPAÇO PARA FAZER AMIGOS; É PARA INFLUENCIAR PESSOAS.



30 de nov de 2014

ENCONTROS MEIO FURTIVOS
DE DILMA COM A ODEBRECHT

Acabam de revelar que Dilma Coração Valente recebeu duas vezes Marcelo Odebrecht no Palácio Alvorada. Marcelo Odebrecht é presidente da empreiteira que mais faturou com os tais de planos PAC, obras da Petrozona e coisas afins que justificam os meios.

Foram dois encontros fora da agenda presidencial. Um, no dia 26 de março, bem no olho dos jatos da Polícia Federal e o outro no dia 25 de julho, data em que se comemora aqui no Brasil o Dia Nacional de Tereza de Benguela.

Esses dois encontros foram um troço meio furtivo, tipo assim aquela escapadela que Dilma deu na carona de uma moto pelas ruas de Brasília e que a gente só ficou sabendo no devido e certo tempo para não ser tomado de surpresa e espanto.

E assim é que, então tá... Dilma teve dois encontros reservados com o dono da Odebrecht, por acaso e a empreiteira preferida do governo que anda e toca que toca obras a torto e a direito.

E agora, ainda que mal pergunte: o que é que a gente tem com isso? Uma coisa eu garanto: ninguém aqui levou propina. E nem pagou.

ORA, DIREIS, SUBIR A RAMPA...

A coisa tá feia dentro do PT e pros lados da Dilma Coração Valente quando se trata de saber que Kátia Abreu, senadora do Tocantins tá com tudo e não tá prosa para ser a nova ministra com novas ideias, da pasta da Agricultura e Agropeculiaridades.

Pior para Kátia Abreu que vê no Ministura do Agricultério - à benção, Laura Ramos - o primeiro passo da sua grande caminhada rumo à rampa do Palácio do Planalto, em 2018.

Há quem veja na aversão dos militantes petistas um certo sinal de benevolência: eles não querem que, amanhã ou depois, ela seja vista como uma rampeira. Pois é. Ora, direis, subir a rampa... Subir a rampa, às vezes, tem lá suas inconveniências. Dilma Coração Valente, anda de coração partido.

SURPRESA!
O Palmeiras ontem, jogando no Beira-Rio, perdeu para o Internacional pelo clássico marcador de 3 x 1. Agora, não depende mais de suas próprias forças para permanecer na Série-A do Brasileirão. Ainda bem. Se dependesse do próprio futebol para continuar na primeira divisão, o Palmeiras já teria trocado de nome. Bolas, quem já foi Palestra Itália pode ser Allianz Parque Futebol Clube.

COMPROU PASTEL
E LEVOU BALA

De folga o primeiro-sargento foi à Feira de Vila Formosa, na Zona Oeste de São Paulo. Comprou pastel e levou bala. Não reclamou do feirante. O que ele mais quer saber agora, no hospital, é do paradeiro dos dois bandidos que o balearam duas vezes. Tá, tá bom, desculpem. Vocês não mereciam perder tempo com texto como este. Mas, é que hoje é domingo e tem a perspectiva de segunda...

INCRÍVEL, FANTÁSTICO, EXTRAORDINÁRIO!
O diretório nacional do PT aprovou a expulsão de filiados envolvidos em esquema de corrupção! 

Pô que susto! Pensei que o PT tinha resolvido se matar. A primeira coisa que me deu na telha foi "o PT vai fechar!". E logo em seguida: "o que será de Lula nesta vida?". Mas, pronto me recuperei e logo fui à cata do que estava acontecendo.

O diretório do PT esteve reunido neste sábado, em Fortaleza, e escreveu um documento dizendo que "qualquer filiado envolvido comprovadamente em escândalos de corrupção será expulso".

Ufa, que alivio! O PT não fez picadinho da própria carne. Foi só um escondidinho paulista feito com carne seca, lá na capital cearense.  O PT não é fácil de se engolir,  mas continua o mesmo: cozinhando o brasileiro em fogo alto. Sua cozinha e seus mestres-cucas apenas abriram a copa que está de porta escancaradas para quem quiser entrar. Entrar e continuar fazendo as receitas que o PT sempre fez e vai continuar fazendo.

A sutileza do textículo mora na palavra de honra "comprovadamente". Ah, então tá. Dilma Coração Valente, Lulalá e Rui Falcão vão continuar botando o dedo na cara da gente e vituperando, em nome do mais amplo direito de defesa "cadê as provas, cadê?!?".

Fica tudo como está para ver como é que fica. Corrupto que se preza não passa recibo, não deixa pistas e muito menos impressões digitais. Essa receita é infalível.

29 de nov de 2014

FECHANDO AS CONTAS
É como diz agora, a governanta Dilma Coração de Leão querendo passar o calote na gente: - Dívida pra mim é uma coisa sagrada... Então que Deus lhe pague.

ENGOLINDO
Dá gosto de ver o engomado vice-presidente Michel Temer, deixado à margem da vida pela president@ neste governo de transição do governo Dilma para o governo Dilma. Pode olhar, ele tá com cara de quem engoliu o chiclete.

O BRUNCH DO GARANHÃO

O grande nutricionista,Garanhão de Pelotas, já está há bom tempo como chef de cousine do Palácio do Planalto. Desgostoso porque o salário a que se submete não sai dos R$ 35 mil mensais há muito tempo, ele pergunta para o mordomo prestes a servir o brunch da primeira manhã palaciana desse novel governo de transição:

- Qual é o suco que será servido à senhora president@?
- Manga com leite, senhor Garanhão.
- Nanã nanã nãnã! Manga com leite faz mal... Troque.
- O que devo servir então, meu chefe?
- Uva com melancia.
Porque hoje é sábado
Que ninguém se atrase
Vá curtindo a vida frase a frase...

REVOLUÇÃO
Eu que nunca usei uma arma na vida, faço do menosprezo a esse governo e aos seus governantes uma espécie de revolução intestina. Todo dia celebro, com a liberdade de pensamento e expressão em punho, alguma vitória de colibri contra o incêndio na mata. Faço a minha parte.

OPORTUNISTA
O oportunista espera a hora do desfecho e, se lhe parece que tudo ficará bem, o seu apoio terá sido sempre o último socorro prestado à causa. E assim a todos parecerá sempre que ele foi o responsável pela vitória.

AÇÃO
Eu sempre pensei que era movido a stress, até que me dei conta de que sempre precisei de alguém que me levasse a fazer o que eu podia e já deveria ter feito.

DÚVIDA
No uso de sua infinita bondade Deus cometeu abuso de poder quando nos deu o livre-arbítrio. Ele tudo podia para fazer tudo perfeito, inclusive nos dar uma fé inabalável. Não tinha necessidade de criar a hipótese da dúvida.

REPRESENTATIVIDADE
Nem a experiência e nem a razão me convencem em matéria de política, não serão de maneira alguma os políticos que irão me convencer da sua autoridade. A experiência e a razão me dizem que eles não me representam.

BOLETIM MÉDICO
Esse é do Albert Einstein sobre o rei do futebol: "Pelé reage aos medicamentos". Como assim, "reage aos medicamentos"? Isso é bom, ou ruim? Reage quer dizer bem, ou mal. Por exemplo, ainda que mal comparando, Dilma Coração Valente fala à nação. Você reage à fala da mulher... Bolas, tem quem goste. Pô que droga... Ah, você me entendeu. O fato é que Pelé reage aos medicamentos. Ele continua na UTI. E eu fiquei boiando.

28 de nov de 2014

NEYMAR, 2018!
Tá! Era o que faltava! A revista Forbes garante: Neymar é a pessoa mais influente do Brasil. Viu só o que deu essa tal de Operação Lava-Jato?... O sumiço repentino tirou Lula da lista. O que será do Brasil do futuro?!? Se quiserem um palpite, já vou dizendo: vai ser de novo o país do Futebol. E para 2018, Neymar para presidente!

CHAVES E CHAPOLIM, ÓRFÃOS
Morreu o mexicano Roberto Bolaños. Aos 85 anos. Ele foi o criador do seriado dos hilários Chaves e Chapolim, os personagens mais singelos e inocente da televisão. A série televisiva já está no ar há quase um século.

TIROTEIO NO TEXAS
Tiroteio sem vítimas em Austin, capital do Texas. Grande coisa, aqui a turma braba da Petrozona  tomou de assalto a refinaria de Pasadena, lá no mesmo Texas, sem disparar um tiro sequer.

PASSANDO A SOMÁLIA
Pelo cálculos do chamado Índice de Percepção da Corrupção no Mundo, a Dinamarca é o país mais limpo; a Somália é o mais corrupto. O Brasil Dilma da Silva ocupa o honrosa 74º lugar. Mas, a gente ainda vai dar um jeito de ultrapassar a Somália, logo ali.

PRISÃO RELAXADA
Adarico Negromonte está solto. A Justiça revogou a prisão decretada pela Justiça. O grande consolo é que ele vai ter que devolver o passaporte em cinco dias. Adarico, irmão de Mário Negromente, ministro que saiu do armário de Dilma, é um dos 25 presos pela Polícia Federal na Operação Juízo Fina, da sétima fase da Lava-Jato, deflagrada pelo juiz Sérgio Moro. O despacho diz que se trata de soltura com restrições. Bolas, isso não é despacho e boletim médico: soltura com restrições é prisão de ventre e olhe lá. Prisão relaxada.

MOEDA EM PROFUSÃO
O Banco Central lançou nesta sexta-feira à tarde as moedas comemorativas dos Jogos de 2014. Tem moeda de ouro, prata e bronze. Nenhuma delas faz parte daquele lote de R$ 20 milhões que foram surrupiados pelo Luiz Felipe Denucci, presidente afilhado de Guido Mantega na Casa da Moeda. Nesse meio tempo, dois funcionários do Banco Central foram flagrados no Rio de Janeiro pela Polícia Federal embolsando milhares de dinheiro velho que seriam queimados no tradicional ritual de renovação da moeda nacional. Tudo em casa.

BOLETIM MÉDICO
Pelé continua na UTI do Hospital Albert Einstein.Ele está ótimo, mas sempre que vai a um hospital, ele gosta de se internar na UTI. Pelé não tem risco de infecção generalizada. Pô, os caras ainda acham pouco o cara ter uma pedra na uretra. Tão pensando que não ejacula, dá pedrada.
O MEU PEDAÇO DE CÉU
Tá, e aquele troço de ter vida semelhante á da Terra naquele cometa lá longe, há 10 anos de distância daqui, ficou por isso mesmo, morreu na casca? Você já perguntou pro pároco da sua diocese, ou para o pastor do seu rebanho como é que fica? Vai continuar o loteamento no céu, ou o pedaço já tem dono. Quero saber, pô. Tô meio aflito. Quando bater as botas, eu também quero ir pro céu. Quer dizer, preciso antes saber se esse governo que taí vai estar por lá...
UMA HERANÇA DE 252 ANOS

Fui às prateleiras de meus livros de História Geral - a gente estudava isso, nos meus tempos de ginásio - e quis rever algumas obras que falavam de poder e hipocrisia.

Achei uma coletânea de cartas escritas por Phillip Stanhope, o Conde de Chesterfield. Tirei de lá um certo parágrafo de uma dessas cartas-desabafo, escrita em janeiro de 1753.

Leiam comigo, parece que foi escrita ontem, aqui no Brasil Dilma da Silva, para aconselhar o trio-ternura que, no dia 1° de janeiro vai assumir as finanças do País de Dilma Coração Valente. Leiam e digam se não parece que foi ontem:

"Aparenta sempre ignorância de tudo aquilo se relacione com escândalos e difamações, mesmo que tenham chegado a teus ouvidos mil vezes, porque aqueles que são afetados pelos escândalos sempre miram tão mal os denunciantes, como aqueles que os espalham". 

Quer dizer, a receita é a mesma de hoje: faça de conta de que não viu nada, que não sabe de nada, que não fez nada, inocente...
REFORMA POLÍTICA

Art. 1° - Os salários dos políticos e dos parlamentares - Presidente da República, vice-presidente, deputados estaduais, federais, senadores, vereadores, prefeitos, governadores - e de seus auxiliares e assessores de todos os escalões, serão reformulados e estabelecidos a partir de 1° de janeiro de 2015.

Parágrafo único - Políticos, parlamentares, auxiliares e assessores de todos os escalões continuarão ganhando os mesmos salários que ganhavam nos empregos e nas funções que exerciam antes de serem eleitos. Os que até então estavam desempregados ganharão o correspondente ao piso salarial da sua região eleitoral.
SILÊNCIO GRITANTE

É retumbante o silêncio até agora em torno da Odebrecht no coração da Operação Lava-Jato. 

Há um sobressalto ensurdecedor dentro dos melhores gabinetes da empreiteira preferida dessa governança de Dilma nos contínuos governos Lula desses últimos 12 anos de Brasil Dilma da Silva. 

Os tremeliques na Odebrecht denunciam a ansiosa e gritante expectativa de que, a qualquer momento, a gandaia pelas obras empacadas do PAC, do estádio do Corinthians, das arenas superfaturadas da Copa, das refinarias da Petrozona vão acabar em cadeia. 

Por curta que seja a temporada e por confortável que sejam as salas com cadeado aberto reservadas para a clientela VIP, pô cadeia é cadeia. Às vezes até não dá em nada, como foi o caso da já esquecida Delta, do já morto e sepultado caso Cachoeira. Mas que cadeia é cadeia, ah isso é.

Para os Intocáveis do juiz Sérgio Moro, nesse submundo paraestatal organizado, ninguém perde por esperar. A oitava fase da Lava Jato que vem por aí - Operação Apocalipse - é exclusiva 
para políticos e autoridades que, apesar do horror que sentem- terão direito a foro privilegiado. Empreiteiros não entram nesse rol de roupa suja. Serão, ao que tudo indica, um capítulo à parte.

A angústia também silente e contida que a farândola parlamentar anda sentindo é porque mal pode esperar para bater às portas do Supremo Tribunal do Governo Federal, a Corte de Lewandowski. Lá, a vida parece ter menos abrolhos.

RODAPÉ - Tô brincando com vocês... Abrolhos é do tempo dos meus país. E assim mesmo "abrolhos" só entrava em cantorias populares. Eu bem que poderia ter usado, ao invés de abrolhos, os vocábulos "dificuldade", "amargura"... Na verdade, "abrolhos" são recifes, formações rochosas à flor da água. Abrolhos é também o nome de um arquipélago que fica nas cercanias da costa da Bahia. É que hoje é sexta, amanhã é sábado e a perspectiva de domingo me deixa assim, brincalhão. Ah, sim... Farândola também é demais. 

SALÁRIOS PARLAMENTARES
Vem aí o aumento de 26% nos salários dos deputados e senadores dessa República. Eu só gostaria de saber por que os ganhos dessa pandilha não são controlados pelo Fator Previdenciário. Ninguém, nesse país é mais inativo do que eles.

TRANSIÇÃO SURREAL

Desviando os holofotes do escândalo da Petrozona para o lançamento da pedra fundamental de uma nova era econômica,  Dilma Coração Valente inaugurou com o trio Levy, Barbosa e Tombini um período de transição governamental inédita e surreal na história mundial das democracias vigentes.

Dilma Vana, president@ há quatro anos desse país tropical está aguardando o dia 1° de janeiro para passar o governo para, ninguém mais nem menos, do que ela mesma.

Pelo visto, Dilma Coração Valente não gostou nem um pouquinho do governo anterior que agora ela ganha como herança de si mesma.

27 de nov de 2014

ERA SÓ O QUE FALTAVA: AXILAS COLORIDAS


Reprodução
Dá de tudo na internet.

E quando a coisa ultrapassa os limites do bom senso, do bom gosto, da resistência moral, então quem não gosta do que vê, acaba ficando na moita só para não ser chamado de retrógrado, de politicamente incorreto, de preconceituoso e o diabo a quatro.

Agora a novidade é a postagem de fotografias de garotas com os pelos das axilas coloridos com as tintas mais bizarras que uma sociedade civilizada pode imaginar.

A moda bizarra surgiu com jeito de movimento para acabar com o preconceito contra mulheres que não se depilam.

Ah, me poupem. Qualquer dia essas maluquetes estão mostrando ao vivo e a cores os pelos pubianos, aqueles que ficam um palmo abaixo do umbigo que já anda povoado de piercings e outros babados que não evitam aids nem outras doenças venéreas mais corriqueiras.
Reprodução
Tá que eu esteja exagerando um pouco. Tô exagerando mesmo.

Exagerando, por enquanto. Porque amanhã isso que agora já não espanta muita gente, não vai espantar mais ninguém.

E, em sendo assim, então vou aproveitar agora que a moda recém está chegando para dar as tintas que podem baratear essa nova mania.

Como as tintas boas e bonitas não são baratas, sugiro que substituam a pintura das axilas por vermelhos de catchup, verdoengos de consommé de ervilha, molho de macarronada, caldo de feijoada mineira, marrom glacê, coisas do tipo.

Assim a pintura sai mais barata e bota essa moda cafona, brega e boko-moko ao alcance de todas.

Ah, sim... Vocês aí, garotos fashions, entrem na moda. Peguem os batons que elas usam e pintem suas cuecas. Elas não vão ter do que reclamar.

Bolas se é pra avacalhar, então pronto! Avacalhei.
AS MAIS BELAS PODEROSAS

Já que a revista Forbes tem aquela lista das mulheres mais poderosas do mundo, o Facebook -  jeito web de comunicação muito mais amplo, bem que pode criar a relação "As Mais Belas Poderosas do Governo Dilma". A diferença entre uma listagem e outra é que, nesta aqui, você decide. Vote, pois, para campeã e vice, nas duas que são de sua preferência. Detalhe: beleza não põe mesa.

MINISTRAS DE ESTADO

CULTURA - Ana Cristina Wanzeler

COMBATE À FOME - Tereza Campelo

MEIO AMBIENTE - Izabella Teixeira

PLANEJAMENTO - Miriam Belchior

SECRETÁRIAS COM JEITÃO DE MINISTRAS

1) DIREITOS HUMANOS - Ideli Salvatti

IGUALDADE RACIAL - Luiza Helena de Barrios

POLÍTICAS PARA AS MULHERES - Eleonora Menicucci

HOURS CONCOURS

PETROBRAS - Graça Foster

BASTIDORES - Marta Suplicy
CARA DE UMA
FOCINHO DA OUTRA

Essa Petrobras é a cara do governo. Como no governo Dilma, tudo está ótimo por lá. No entanto, por via das dúvidas, nesta quarta-feira, se fez realidade a ameaça de criação da Diretoria de Governança, Risco e Competitividade daquela casa do petróleo que já foi nosso. Epa! Pra quê, não tá tudo bem?!?

E olha que a mexida não é pouca: o novo núcleo de bons empregos e melhores remunerações, vai ditar governança, ensinar o que é risco e dizer o que é competitividade.

Isso é qualquer coisa assim sem a menor necessidade numa instituição que está acima de qualquer suspeita e só tem gente competente, escolhida a dedo para executar essa trilogia primária num organismo público.

Ah, sim... Quanto à prestação de contas do último trimestre, a graça de tudo é que a enorme Petrobras, gigante pela própria natureza, pareceu-se com um boteco quando anunciou aos quatro ventos desse Brasil embasbacado que não estava preparada para "fechar as contas".

Vai ver que, como no bar da esquina, a Petrobrás perdeu os cadernos. Agora vai ter que afixar o velho cartaz de "fiado, só amanhã".

O que lhe parece, meu preclaro seguidor nessas mal traçadas linhas - desculpe-me o jeito chulo de lhe perguntar - mas a Graça e a Dilma não são a cara de uma e o focinho da outra? Pergunto assim, porque tô com raiva, pô.

Bolas, o governo Dilma também não conseguiu "fechar as contas" e, malgrado tudo esteja às mil maravilhas no governo e nos ministérios, Dilma Vana vai trocar seus ministros e detonar um novo governo de novas ideias. Epa! Pra quê, não tá tudo bem?!?

Ah, melhor fazer como está fazendo o Lula nessa caminhada silenciosa rumo ao seu quarto governo consecutivo nesta segunda governança de Dilma: não tugir nem mugir. Bem que a gente, como ele, poderia metaforizar no mais agudo espírito esportivo "em time que está ganhando não se mexe".

É que ele, assim como a gente aqui à margem da vida, sabe que no fundo, no fundo, não tá tudo bem; pelo contrário, no fundo, no fundo, tá tudo borrado de óleo sujo - coisa difícil de reparar; essa mancha não sai assim no mais.

Aí é como diria Zé Amaro, o precursor das cores do arco-íris: "Lula não é mau; ele é perverso!". Ele remói a pergunta que faz a si mesmo nesses momentos de alto risco para sua imagem "o que seria do pobre vaga-lume sem a escura noite?"... E fica na dele.

RODAPÉ - Tá, eu sei: repeti o refrão popular do time que tá ganhando. Tá, eu sei que o usei outro dia, noutro texto e no mesmo contexto... Mas é que eu já tô cansado de ver essa pandilha metendo gol com a mão e em franco impedimento, tendo que ficar na minha.
ADESIVO
Já circulam em Brasília carros com adesivos sobre os Jogos Olímpicos de 2016. Mostram os mascotes da competição com os nomes de Lava e Jato.

GOLPE BAIXO
Aquele bate-boca de ontem no Congresso Nacional, entre um parlamentar da oposição e Renan Calheiros quase terminou em pancadaria. Serviu, no entanto, para nocautear o governo que está aplicando mais um golpe baixo no povo brasileiro.

Pena que os dois aguerridos beligerantes não saíram no tapa. Fiquei torcendo o tempo todo para que saísse o primeiro tabefe. Eu queria que os dois acertassem todos os golpes, um no outro e o outro no um. Foi em vão. Os dois são só conversa fiada.

E o governo foi salvo pelo gongo. Na próxima terça-feira o governo volta ao tablado para aplicar outra vez a sua jogada desleal.

OS EXTORQUIDOS INOCENTES

Os empreiteiros, maiores doadores de campanhas eleitorais do governo que segue, alegam agora que foram vítimas de extorsão e que, só por isso, pagaram milhões de milhões de reais em propina, pois se assim não fosse, não teriam conquistado o direito de trabalhar pelo bem do povo e a felicidade geral da nação.

Isso acontece desde 2003 para cá. São 12 anos de extorsão e muito trabalho.

O bizarro dessa permanente operação-chantagem é que eles nunca denunciaram o crime a que eram submetidos nem a Lula e nem a Dilma, presidentes alternados do Brasil e responsáveis definitivos pela Petrobras e por todos os organismos públicos inscritos na vasta e nababesca clientela dos pobres e inocentes empreiteiros.

O que se pode deduzir dessa bizarrice toda é que os empreiteiros, além de vítimas dos intermediários corruptos, são reféns de seus grandes péssimos advogados que não lhes mostraram o caminho mais curto para acabar com a extorsão: fazer queixa para Lula e para Dilma, impolutos presidentes do Brasil nessa tragicômica trajetória de 12 longos anos de cambalacho escancarado.

HONORÁVEIS PARLAMENTARES

A Câmara Federal aprovou ontem a suspensão dos supersalários dos seus servidores. E, na mesma tacada, concedeu aos nobres parlamentares um aumento salarial de mais de 22% para o ano que vem.

Não satisfeitos com isso, os honoráveis parlamentares passaram o salários dos ministros do Supremo Tribunal do Governo Federal de miseráveis R$ 29 mil para módicos R$ 35 mil e 900.

O Fator Previdenciário, varinha de condão de Dilma Vana Coração Valente, para desancar aposentados, calculou e estabeleceu em 6,41% o índice merecido dos que trabalharam a vida inteira e hoje estão cada vez mais perto de enfiar o pé na cova.

O GALO CANTOU
O Galo cantou de novo para cima da Raposa. Fez 1 a 0 no estádio Independência e ganhou a Copa do Brasil. Diego Tardeli fez o gol que liquidou a fatura. Gosto de ver o Cruzeiro jogar, mas gosto muito mais de ver o Atlético. Sei lá por quê. Talvez porque o Galo não seja o Vasco.

SÃO PAULO DANÇOU
Jogando no Morumbi lotado por tricolopres que acreditam no Muricy Ramalho, o São Paulo fez 1 a 0 no Cartel de Medelin, no tempo regulamentar. Aí foi para os pênaltis. Muricy não sabia que o Alan Kardec bate pênalti pior ainda que o Alexandre Pato. Foi pras cucuias. O São Paulo acabou de perder a Copa Sul-Americana, um título que jamais - antes da noite de ontem - fez questão de ganhar. Agora mesmo é que o Rogério Ceni não vai abandonar o futebol.

FORA DE FOCO
Não é que Joaquim Levy seja melhor ou pior que o Guido Mantega, a Dilma Vana é que está bem abaixo dos dois.

Fato é que, de alguma forma ela tem que desviar os holofotes do escândalo do Petrolão para uma outra coisa qualquer. Então vai anunciar hoje com pompa e circunstância o começo do prometido governo novo de ideias novas.

A verdade é que agora mesmo é que a coisa não vai dar certo: toda e qualquer medida adotada pelo novo ministro da Fazenda será uma levyandade. E então é isso, ao desviar os holofotes Dilma deixa tudo fora de foco.

SUPERÁVIT & CONSENSO
Nessa anunciada tal reforma ministerial, o governo ainda está avaliando o melhor momento para anunciar corte nos gastos.

O mundo econômico brasileiro esperava para já a preciosa medida governamental, mas o governo acha "prioritário chegar antes a um consenso sobre superávit".

Bom, é preciso que se diga que superávit é o apelido de "contas que não fecham"; e "consenso" quer dizer fazer o que o governo quer.

26 de nov de 2014

NOVOS MINISTROS, NOVO GOVERNO, NOVAS IDEIAS...

Vozes do Planalto informam que Dilma Coração Valente vai anunciar nesta sexta-feira o nome dos seus novos ministros da área econômica do novo governo de novas ideias. 

Eles, imediatamente, passarão a se reunir no próprio Palácio. Dizem os mesmos informantes que isso é para que possam ir deliberando sobre a formação de cada um dos seus ministérios. 

Os ungidos já vão começar muito bem o novo governo de novas ideias. Ao invés da elaboração do programa de cada pasta, estarão organizando o cabide de empregos. 

Reprodução/jornalestância
A menos, é claro, que o novo governo tenha novas ideias sobre a estratégia de coalização pela governabilidade. 

A propósito, se tudo ia tão bem, por quê e para quê "reformular"? 

Vou ver se explico e justifico... Ah, é que se fosse Lula da Silva o governante e Dilma Vana a president@ subalterna, a explicação já teria saído no mais puro espírito esportivo da Gaviões da Fiel: "em time que está ganhando, não se mexe".  

No Brasil real, no entanto, não é assim que acontece. No duro e na batata - como dizia meu pai - quer dizer, sem contestações, definitivamente, sabe-se que Dilma Vana é a governanta já com o pé no segundo mandato dessa quarta edição do governo Lula da Silva, aquele que não larga o osso.

De minha parte confesso que nem vou dormir esta noite de tão preocupado com a pompa e circunstância dessa prometida revelação. Na verdade, nem é por isso que ando pelas tabelas. 

O que não me deixa dormir mesmo é que, esses factoides desviam os holofotes do escândalo do Petrolão, um dos referenciais da corrupção avassalante e roubalheira desaforada que tomaram conta desse governo fazendo do Brasil Dilma da Silva um país totalmente fora de controle.
GOLPE DO GOVERNO FICOU PARA 
DEPOIS TU PITA NA COLA DA CABRITA

Telefonado por Dilma teleguiada por Lula, Renan Calheiros quis aprovar na base do grito o golpe que o governo quer dar e que, mais cedo ou mais tarde vai dar, de não ter que "fechar as contas" da gandaia que correu frouxa e estuporou os cofres da nação.

Estuporou em mais de 80 bilhões de reais a dinheirama que arrecadou e não devolveu aos brasileiros em serviços essenciais como saúde, educação, transporte, qualidade de vida, previdência, segurança pública e justiça social.

Estuporou e não devolveu nada em serviços essenciais porque corrupção sai caro pra burro.

Imagine só: se corrupção, de per si, sai caro pra burro, quanto não terá saído para esse governicho que vem sendo cometido há 12 anos nesse país que já foi tropical e abençoado por Deus e a Bahia de todos os santos e tantas bruxas.

A oposição gritou mais alto nesta quarta-feira no plenário do Senado e impediu a consagração de mais esse rasgão na Constituição-Cidadã de 88, teu nariz é um biscoito.

E, no grito e no puxão de orelhas, a oposição - quem diria?!? - aplicou outra derrota no governo. Conseguiu impedir a votação da manobra fiscal. Como deu bode, Renan Calheiros encerrou a sessão e a votação ficou para o tradicional depois tu pita na cola da cabrita já na terça-feira que vem.

Mas esse salto de qualidade ensaiado pela a oposição é voo de galinha. O Planalto vai fazer de tudo e mais um pouco para aprovar a lambança na Lei de Diretrizes Orçamentárias. Logo, logo os rebeldes estarão com os pés no chão.

Hoje não deu, mas foi só poque faltou quorum. Na próxima terça, fiquem certos, vai ter governista de sobra. Nem que o governo tenha que pagar a passagem de ônibus ou de metrô para seus aliados se locomoverem de suas longínquas e modestas residências até o Congresso Nacional.

É tudo só uma questão de mobilidade urbana. E o governo Lula conduzido por Dilma é bom nisso.

AFINAL, QUEM É QUE É CEGA?!?

Olhem só o que é esse país que Dilma Vana herdou de si para si mesma, com a tranquilidade de quem sabe muito bem tudo o que faz e não faz, tudo que sabe e não sabe e, vamos ser brancos e francos, gatos e pardos nessa História do Brasil tão mal contada: o Brasil é uma bagunça que está totalmente fora de controle.

Vejam o que o jornal O Globo editou na edição desta terça-feira, 25 de novembro. É o desabafo de um ministro do Poder Judiciário.

Um ministro do Superior Tribunal de Justiça, Newton Trisotto. Ele é relator do julgamento que manteve a prisão de João Procópio de Almeida Prado, tido como operador de Alberto Youssef para os cambalachos no exterior.

Leiam o que ele disse com todas as letras: "a corrupção brasileira é uma das maiores vergonhas da humanidade".

E ele foi acompanhado no seu espanto pelo colega ministro Felix Fischer que soltou os cachorros na mixórdia em que se encontra a pátria amada, idolatrada, salve, salve: "nenhum outro país viveu tamanha roubalheira!". 

Epa! Opa!

Se ministros, como esses dois, do STJ, olhando e vasculhando um dos milhares de processos em andamento, se deram conta do estado porcário que vive o Brasil, como é que Dilma Vana, governanta desses últimos quatro de 12 anos de contínuos governos Lula, não sabe de nada, não viu nada, não faz nada?!?

Afinal, quem é que é cega: a Justiça, ou Dilma Coração Valente?!?

Em todo caso, como os dois surpresos ministros do Superior Tribunal de Justiça já sabem da roubalheira e da vergonha que é o Brasil Dilma da Silva, então agora é só arregaçar as mangas das togas e trabalhar.

Vamos à luta, senhores ministros. Afinal, ministro é ministro; companheiro é companheiro.

Não dá pra levar de compadre; nem na maciota. Prendam-lhes ficha; metam-lhes a caneta! Cadeia já, para essa pandilha de sevandijas.
PROFISSÃO DE RISCO

O Brasil Dilma da Silva inventou uma profissão de alto risco: tesoureiro do PT. É quase certo que acaba em cana.
Reprodução/Folhapress
João Vaccari Neto, versão menos charmosa de Delúbio Soares, já tem como favas contadas que vai ver o sol nascer quadrado na próxima etapa da Operação Lava-Jato.

Mal pode esperar pelo telefonema providencial de Dilma Coração Valente, com a velha senha do partido "Tamo junto nessa, companheiro!".

Seria uma espécie de sinal de que a president@ estaria "fazendo as pazes", já que Dilma mandou o PT afastá-lo da coordenação financeira de sua campanha, assim que surgiram as primeiras denúncias da maledeta Operação Lava-Jato.

Quem ficou na vaga insalubre de tesoureiro na campanha de reeleição foi Edinho Silva, forte candidato a também pagar caro pela ousadia.

INDEPENDÊNCIA
Na dança das cadeiras, dois sinais de que Dilma é meio Dom Pedro nesta segunda governança de mais um governo Lula "quer independência": está defenestrando Gilberto Carvalho, o olkheiro de Lula no Palácio e colocando em seu lugar Miguel Rossetto; e na Fazenda, insiste com Joaquim Levy, a sua melhor versão de Armínio Fraga. Até parece que é ela quem manda nessa joça.

VIOLÊNCIA URBANA
A coisa do racismo lá nos Estados Unidos está cada vez mais feia.

Há protestos violentos, parecidos até com aquele que começou ontem lá em São Paulo, quando os traficantes desceram para a rodovia para incendiar ônibus e carros, matar um lá que outro, porque prenderam J.J. um dos chefes do crime chinelão organizado no estado.

A onda de fúria porque um soldado branco matou um garoto negro se espalha por mais de 120 cidades americanas. Lá é assim, quem em Ferguson fere, com Ferguson é ferido.

Aqui, no Brasil Dilma da Silva, o crime organizado que atua nos organismos públicos, reage querendo derrubar o juiz que combate a corrupção.

BRINQUEDO DE RISCO
Há coisa de dez ou doze dias o Rei Pelé saiu do hospital Albert Einsten brincando que já estava bom até para "jogar futebol de novo". Há dois dias voltou ao hospital. Deve ter alta hoje, porque já estaria dominada a pedra na uretra. Volto a insistir, é melhor o Pelé parar de brincar com a coisa.

ORAÇÃO NA PAULICEIA
Paulistanos antes: - Ó Deus fazei que chova!
Paulistanos, hoje: - Salvai-nos, ó Deus, do alagamento!

FRENESI
Há um frenesi de dar bananas no Itamaraty. Nada menos de 30% do contingente de contínuos que serviam aos diplomatas foram demitidos. E agora, quem vai servir os cafezinhos?!?

ESTUPROS
Medicina da USP acaba de registrar mais dois casos de estupro. Mas já foram tomadas as devidas providências. O diretor da faculdade já está pensando em conceder aumento para os professores que dão aula de anatomia. Os caras só pensam naquilo.

CONSENSO PARA A SAÚDE


O quebra-cabeça de Dilma na dança das cadeiras que ela mesma promove no seu governo impecável e maravilhoso, vai acabar logo quando ela indicar o seu novo ministro da Saúde. Pelo atual habitat do candidato ao cargo há consenso geral no Palácio, no PT e até no Instituto Lula: Roger Abdelmassih.

SIMPLES E PERIGOSO
O governo não consegue "fechar as contas" porque gasta mais, muito mais do que arrecada. Simples assim. Simples assim e perigoso assim. Logo o governo vai continuar esbanjando dinheiro público à la gandaia e, para compensar, vai aumentar a carga de impostos. Agora, sim... Simples assim.

DESPREPARO
Falando sério, agora que a gente sabe que o Brasil Dilma da Silva está quebrado é que se percebe como a oposição estava despreparada para governar o País. Bastaria ter mostrado na TV o que aí está para destorcer o rabo da porca. Nenhuma das mais lindas mentiras de campanha resistiria diante da verdade nua e crua. Assim é que tanto fez como tanto faz. O Brasil não quebra de vez, apesar de vocês.

25 de nov de 2014

SEMPRE MAIS E MAIS

Outro dia, meio século atrás, o meu amigo mais malandro propôs para o nosso amigo mais babaca:

- Me dá primeiro que depois eu te dou.

O babaca deu. E não levou. O mais malandro deu no pé na hora do bem bom. E vocês acham que se deu o quê?!? Que o malandro se deu mal? Nem pensar, tá feliz até  hoje. E o que foi que aconteceu com o mais babaca, morreu de vergonha e de dor?... Que nada, morre de saudade até hoje. Tá feliz até hoje. E acho até que querendo mais.

Pois é isso que se dá no escândalo do Petrolão. Uns entubam os outros e vivem felizes para sempre. E eternamente com saudade; sempre querendo mais e mais. A diferença é que, quem se futrica, somos nós. O azar é que a gente se acostuma.

PARE, PENSE, VIVA...
Permitir prejuízo é improbidade. É compactuar com os malfeitos dos malfeitores. É cumplicidade.
ESSES MASCOTES... SEI LÁ!



Acho que o Aranha não vai gostar. Ele pode pensar que tem o dedo daquela torcedora gremista nisso aí. Sabe como é se gato escaldado tem medo de água fria, imagine um aracnídeo.

LAVA-JATO JÁ MOLHA
A RAMPA DO PALÁCIO

Dilma Vana não quer nem pensar na tal de Operação Lava-Jato. Muito menos quer que lhe falem na próxima operação da Polícia Federal a mando do juiz Sérgio Moro que vai tratar de políticos, mas, essencial e perigosamente vai cuidar das chamadas "autoridades" desse país.

Autoridade quer dizer governo... E governo quer dizer quem, hein, hein?!?

Então Dilma Vana Coração Valente, mas nem tanto, só pensa naquilo: mexer no seu ministério, melhor maneira de desviar os holofotes da Polícia para a Esplanada.

Mas acontece que também nessa área, ela está dando com os burros n'água. É que "ativistas" e "intelectuais" do PT estão rechaçando a escolha de Joaquim Levy para a Fazenda e de Kátia Abreu para a Agricultura.

E esses ativistas e intelectuais são gente da melhor camada, da melhor pandilha, tipo assim João Pedro Stédile, do MST e Leonardo Boff, o teólogo rebelado. Quer dizer, merecem toda a atenção de uma governanta de Lula.

Em assim sendo, só para continuar no jeito petista de ver, escrever, não ler e o pau comer, dona Dilma vai ter que se esforçar muito para continuar sem saber e sem dizer nada sobre a operação que vem aí, dentro da Operação Lava-Jato que já está molhando a rampa do seu Palácio.
LAVA-JATO NA SUÍÇA

Já estão na Suíça os investigadores da Operação Lava-Jato que foram rastrear as contas de Fernando Baiano, o operador do PMDB para assuntos de Petrozona e de Paulo Roberto Costa, o Paulinho das boas relações com o Planalto nesse tempo de Lula e Dilma e honrosa vice-versa.

Os Intocáveis de Sérgio Moro estão furungando também as contas de Renato Duque, delatado como o diretor de relevantes serviços prestados a quem desse mais.

É assim que a sétima fase, a Operação Juízo Final começa a entrar na oitava fase da Lava-Jato, a Operação Apocalipse.

Mas, vai passar ao largo pelos políticos e autoridades. Para que deputados, senadores, governadores, ministros e até governantes de ambos os sexos, entrem num processo posterior que pode muito bem ser dedicado à Odebrecht, mola propulsora das maiores e mais lucrativas obras desses governos que temos tido de 2003 para cá.

Mas isso é outro papo, outro departamento, outra operação que, aí sim, poderá escorrer para as águas mais serenas do Supremo Tribunal do Governo Federal - a Corte de Lewandowski.

Por enquanto os empreiteiros e seus chantagistas de dentro da Petrobrás e doleiros ou lobistas do lado de fora da estatal presidida por Graça Fortes, estão sob a Vara do juiz Sérgio Moro.
FREGUESIA NA COPA AMÉRICA

Foi ontem o sorteio das chaves para a Copa América que começa em junho do ano que vem. O Brasil, cabeça do grupo C, só pegou freguês de caderno: Colômbia, Peru e Venezuela.

Contra a Colômbia, a grande atração é o choque entre Neymar e aquele brutamontes que entortou sua coluna na Copa das Copas. Foi aquele cara que eliminou o time de Felipãoi da competição. Sem Neymar, levamos 7 da Alemanha e 3 da Holanda.

Contra o Peru, não vai haver problema algum. Talvez nem haja jogo. É que o Natal está aí e Peru morre na véspera.

Já contra a Venezuela, o jogo é duro. Podemos até perder. É só o Maduro dizer para Dilma que precisa desclassificar o Brasil e pronto, estamos fora da Copa.
FOLGAZÃO
Esse senador Humberto Costa é mesmo um pândego. Colocou à disposição da curiosidade das autoridades suas contas bancárias, suas declarações fiscais e até conversas telefônicas. Fez isso com tal pose e estilo que até parece que propina é dinheiro contabilizado. Entre a palavra de um senador folgazão, qualquer senador galhofeiro, e a palavra de um delator premiado, acredito na regra que rima a liberdade com a verdade. Delator não pode mentir; acaba na cadeia.

A VARA CERTA

A próxima fase da Operação Lava-Jato não vai ter nada a ver com políticos e autoridades tidas e havidas como safardanas e salafrárias.

O Petrolão pode até ganhar outro apelido, na próxima versão, porque o juiz Sérgio Moro não nasceu ontem para misturar os alhos do Legislativo e do Executivo com os bugalhos dos empreiteiros.

Desse jeito, Sérgio Moro não dá nenhuma chance de ver o processo escapar de sua Vara e acabar no colo da nova direção do Supremo Tribunal do Governo Federal.

O fato de vilões da vida pública terem se deixado violentar pelos membros varonis da privada, não é brecha suficiente para melar a Operação Lava-Jato colocando-a na Corte de Lewandowski.

Assim é que estamos conversados. Só políticos e autoridades dedurados pelos delatores premiados é que serão julgados pelo time de 11 ministros do Supremo Tribunal do Governo; a turma das melhores e mais rentáveis empreitadas fica por aqui mesmo, sob os céus da comarca de Sérgio Moro.

CGU & ABIN
Ainda que mal pergunte: agora que a Operação Lava-Jato esguichou a sujeirada contumaz e bilionária da Petrozorra, por que é mesmo que Dilma não aproveita este seu segundo mandato de mais um governo Lula para fechar a Controladoria Geral da União e a Abin - Agência Brasileira de Inteligência? Motivo não falta: a Controladoria, porque não controla nada; a Agência de Inteligência, por inutilidade e burrice.

NADA CONSTARÁ
Ao apontar a senadora Kátia Abreu para o Ministério da Agricultura, Dilma Coração Valente estaria reduzindo, na teoria, o seu ministério de 39 para 38 pastas. O Ministério do Meio Ambiente vai ser só para constar.

PELÉ NO HOSPITAL
Pelé foi internado outra vez no hospital Albert Einsten. Agora foi por infecção urinária. É bom ele não ficar brincando com a coisa.

Está no Estadão online:

IMPRENSA NUA E CRUA - E assim é que a gente vai pagar o descontrole e farra do governo esse tempo todo. Afora eles, somos quase 200 milhões de babacas, pagando a conta dos bunga-bunga que gozam há 12 anos. Eu, você, sua mulher, seus filhos sua família pagamos a vida nababesca que Dilma Vana e seus seguidores de fidelidade canina vêm levando em mais esse mandato de consecutivos e impertinentes governos Lula.

24 de nov de 2014

SILÊNCIO PREMIADO
Foi suspensa a ação movida contra a torcedora gremista por injúria ao goleiro Aranha. A guria medonha que transformou Aranha em macaco fez um acerto com a Justiça. Deve ser um acordo de silêncio premiado, bem o avesso de uma delação tipo Lava-Jato. Agora, quando ela for a qualquer estádio de futebol não pode mais xingar ninguém de macaco e nem vice-versa, pois macaco também não gosta de ser chamado de aranha e muito menos de gente. Então fica combinado que ela não pode mais injuriar ninguém. Mas que pode continuar pensando, ah isso pode.

QUADRADO MÁGICO
Se o Rogério continuar jogando futebol no ano que vem, o Muricy Ramalho vai mandar contratar o Zé Roberto, do Grêmio e o Alex, do Coritiba. Com Rogériono gol, Luiz Fabiano na frente e com Zé Roberto e Alex no meio de campo, o São Paulo vai criar o seu segundo quadrado mágico. Com bengala de condão e tudo.

QUIZ
Tá, eu sei que você é um baita patriota, mas me diga aí o que é mesmo que você acha que os jogadores de futebol querem dizer quando se perfilam diante da TV e cantam coisas assim: 1) Auri-verde pendão da esperança; 2) Verde-louro dessa flâmula; 3) Ó florão da América; 4) O lábaro que ostentas estrelado?
O GOLPE ESTÁ EM CURSO
A pandilha está dando jeito de parar no Supremo Tribunal do Governo Federal - a Corte de Lewandowski.


Deixem que eu lhes diga qual é o meu medo nessa denúncia feita por Paulinho Costa da Petrobraba contra Humberto Costa, líder do PT e um arremedo sem graça de Cantinflas no Senado. 

Meu medo não é que já não encontrem mesmo o tal R$ 1 milhão de propina nas suas contas bancárias nem nos seus bolsos... 

Meu pavor é que o delator premiado esteja fazendo o jogo que interessa aos advogados de defesa dos empreiteiros flagrados pela Operação Lava-Jato. 

O que os ilustres e atilados causídicos de defesa mais querem, mais aspiram e sonham - e são capazes de "fazer o diabo" para conseguir o seu objeto de desejo - é tirar o julgamento dessa pandilha de sevandijas da curitibana área de arbitragem da Vara implacável do juiz Sérgio Moro.  

Humberto Costa é senador e, mesmo parecendo ou não um cidadão acima de qualquer suspeita, tem direito a foro privilegiado. 

O nome disso, no Brasil da Silva, é Supremo Tribunal do Governo Federal - a Corte de Lewandowski.

É para lá que os defensores desses extorquidos e perseguidos grandes tocadores de obras republicanas querem que vá parar a Operação Lava-Jato. 

Querem lá, na Corte que é mais de Lewandowski do que do Estado e muito menos que do governo.

Se Humberto Costa for desaforado para o Supremo Tribunal do Governo Federal, por ilação todos os demais terão o mesmo destino. Sabe como é: onde a vaca vai o boi vai atrás, ou pior ainda, pela porteira que passa um boi passa uma boiada. O golpe está em curso. 
BAR BRASIL DA SILVA,
O AQUÁRIO NACIONAL

Desde que virou Brasil da Silva o país se comporta como um grande bar. Um enorme boteco. Aquele bar, boteco, café da esquina em que todo mundo sabe quem come a mulher de quem; quem deve pra quem; e onde todo mundo resolve os problemas do mundo e nenhum problema de todo mundo. 

O Brasil da Silva é uma grande Esquina do Aquário. Quem é de Pelotas - a minha pátria pequena que deixei lá no Sul -  sabe do que estou falando. Sabe disso também todo aquele que teve o azar de ler um dos três mil exemplares do meu livro Esquina do Aquário, editado e esgotado em 1980. 

É o café da gabolice, da vida maravilha, da invencionice, das verdades e meias-verdades. É divertido, mas não é levado a sério. Bem tipo assim Brasil da Silva.

Neste final de domingo, o melhor amigo de um homem resolveu ser amigo mesmo do seu melhor amigo e, dividindo um cafezinho com ele numa mesa junto à vitrine que dá para a calçada da fama, foi dizendo com um aperto no coração:

- Luiz, vou te contar uma coisa triste...
- Conte, conte logo Dirceu.
- A Rosélia  tá te traindo. 
- Verdade?!?...
- Verdade, Lulu.

Luiz, engoliu em seco. Seu rosto ficou petrificado com um olhar repentinamente perdido. O Luiz, mais Lulu do que nunca antes na história desse país, levantou-se, deu um abraço demorado e agradecido no seu melhor amigo e se retirou cabisbaixo, rumo a lugar incerto e não sabido, talvez até tenha tomado o caminho direto para o lar, doce lar.

Dirceu, o melhor amigo do homem, ficou na mesa. Terminou demoradamente o café. Estava aliviado. Tinha dito a verdade ao Zé. A Rosélia o traía mesmo. Dirceu só não disse para o Zé que era ele, o seu melhor amigo, quem andava comendo a Rosinha. 

Eita companheiro bom e batuta.

Pois, no Brasil da Silva é bem assim. O governo e seus circunstantes às vezes contam a verdade. Mas não a verdade verdadeira. Como não é toda a verdade, fica sendo meia-verdade. Verdade pouca, mas verdade. 

Agora mesmo no escândalo do Petrolão, todo corrupto que pegou dinheiro grosso do doleiro republicano Beto Youssef, ou dos tubos abertos por Paulinho Costa, diz que repassou a grana para os cofres do seu partido. Até pode ser verdade. Mas é meia verdade. Não é a verdade inteira, a verdade verdadeira. Verdade é que tem muita gente boa com muita grana boa no bolso.

E mandar abrir agora o sigilo de contas bancárias e fiscais também não é toda a verdade. É verdade, pode ser verdade. Mas não é a verdade verdadeira. 

O finório não diz que recebeu propinaços em dinheiro vivo, tão vivo que nem passa na frente de qualquer estabelecimento bancário. O malandro não diz também que ganhos por fora não entram e nem aparecem nas declarações de renda. 

Mas é verdade, ele abriu seus sigilos... Nem tanto, porque sobre o sigilo do uso e abuso do imprescindível telefone ele até agora não disse nada. É verdade; meia verdade. Não é a verdade verdadeira. Bem Brasil da Silva.

23 de nov de 2014

MARGEM DE ERRO

Acusado, pelo nobilíssimo Paulo Roberto Costa, o Paulinho da Petrozorra, de ter recebido R$ 1 milhão das rebarbas de propina, o senador Humberto Costa hoje líder do PT na Câmara Alta, saiu-se airosamente e negou peremptoriamente.

Ora, ele negou tudinho também naquele escândalo dos sanguessugas, quando era ministro da Saúde do partido dele.

Pelo currículo, seu nível de confiança e credibilidade é digno dos nossos isentos e infalíveis institutos de pesquisa de opinião.

Só tem uma coisinha que depõe contra o que diz o ínclito senador: ele não é delator premiado nem nada... Aí a sua margem de erro é enorme, pra cima e pra baixo.

VERDADE
Verdade é a seguinte nessa farra toda do Petrolão: quem não arrisca não é petista. E todo mundo já sabe... Palavra de honra só se for delator premiado.

FIDELIDADE PARTIDÁRIA

Uma coisa que me impressiona nesse escândalo todo de propina da Petrobras que Lula e Dilma nunca viram e nem sabem do que a Operação Lava-Jato está falando, é como os políticos são fanáticos pelos seus partidos.

Embolsaram e abocanham milhões de milhões de reais em mimos e doações e tudo sempre foi e sempre será repassado sistemática, organizada e religiosamente para as sua cores partidárias.

Nenhum centavo cai fora da bandeja; nenhum deles mostra qual sinal evidente de enriquecimento ilícito. Parece até que vivem de salário mínimo.
NOVA BOLSA

Dilma Coração Valente esteve reunida outra vez com Lula da Silva. Não, não é que ela não tenha entendido direito as dicas que ele deixou com ela para a dança das cadeiras na Esplanada dos Ministérios.

A reunião deste fim de semana foi para decidir a data de lançamento da pedra fundamental do novo programa do Governo, o Bolsa Delação Premiada. Logo, logo haverá tantos delatores nesse país quanto beneficiários do Bolsa Família. E vai ser pouco pra dar conta do recado.

SEM TRABUCO
Dizem os assessores mais chegados aos servidores mais próximos da assessoria especial de Dilma Coração Valente que ela ainda não se recuperou da humilhação que passou quando o banqueiro Luiz Carlos Trabuco, diretor do Bradesco recusou o convite para ser o Ministro da Fazenda. No momento em que percebeu que não poderia contar com o Trabuco para salvar suas finanças, Dilma Vana ficou completamente desarmada.
SÃO ELES
Todo homem é aquilo que são os seus companheiros. Isso, o PT não consegue esconder.

DIREITO DE AMPLA INCRIMINAÇÃO
A verdade é a sua liberdade.

Nesses últimos 12 anos de democracia da Silva, o governo e os seus governantes botaram fé na elasticidade do preceito jurídico de "direito à ampla defesa".

E, não raro, quando seus companheiros se deram mal nas últimas barras de tribunais, lhes viraram as costas, jogando-os no ostracismo. Não, sem antes mandar-lhes a senha do silêncio conivente: "Tamo junto nessa, companheiro!". O sinal do cala-te boca!

Hoje, a porca torce o rabo, o feitiço vira contra o feiticeiro e os companheiros desamparados descobriram a alavanca jurídica que lhes permite mudar o mundo bunga-bunga que lhes foi privado: o "direito à ampla incriminação".

Mais do que jurídica, os denunciantes estão achando essa ideia implícita na delação premiada uma coisa pra lá de legal. Não só os delatores dão o troco à parceria boa e batuta que os apunhalou virando-lhes as costas, como têm o selo de credibilidade que o acordo lhes garante: a verdade é a sua liberdade.

A força do acordo é tanta que não há como, no confronto de acusações e negativas, os companheiros denunciados se apresentarem como mártires de uma carga pesada de injúrias, difamações e calúnias.

Os delatores premiados não têm outro caminho que os livre da prisão, a não ser a verdade. Não é porque sejam bonzinhos; é porque nenhum deles tem vocação para ser bode expiatório.

Já os velhos companheiros maus e matutos que eles acusam têm duas saídas: mentir ou confessar. Confessar, todo mundo sabe que eles não vão fazê-lo nem que a vaca tussa! Mentir, eles vão fazer normalmente, como é da sua natureza.

O diabo é que nesse caso não adianta "fazer o diabo" porque a gente sabe que Abraham Lincoln tinha razão: "Pode-se enganar alguns por algum tempo; a muitos por muito tempo; mas não se engana a todos o tempo todo".

Qualquer dia você vai entrar num desses palácios, ou na sede do seu partido e só vai ter mergulhador de aquário lá dentro. É que a mentira tem perna curta.

No quadro de hoje, a senha da Omertá abrasileirada "tamo junto nessa, companheiro!" cai de quatro e sai pastando diante da expressão da blindagem que hoje cobre os delatores premiados com a contrassenha "juro falar a verdade, só a verdade, nada mais que a verdade".

IMPRENSA NUA E CRUA - Nosso caráter é o resultado da nossa conduta. Se, por medo ou vergonha, negamos o que fazemos, não temos caráter. Por força da lei de delação premiada, não vejo caráter nos delatores e muito menos em quem nega o que não tem como negar. Não acredito na remissão dos pecadores; creio no poder de coerção da regra que impõe a verdade. O delator deixa de ser um reles maria vai com as outras; ele deixa de ser o prostituto dos autos. Viva o instrumento da delação premiada!
LULA E DILMA NA CPI

Como há E-mails mostrando que Lula e Dilma poderiam ter freado o cambalacho destruidor da Petrobras, agora a oposição quer falar com os dois na CPI. De minha parte eu não os quero por lá e, a bem da verdade, nem quero CPI nenhuma - todas dão em nada. Eu quero mesmo é ver Lula da Silva e Dilma Coração Valente depondo na Polícia Federal e conversando de perto com o juiz Sérgio Moro. Só isso, já estaria de bom tamanho para essa democracia sem ordem e progresso.

O COMPANHEIRO BOM E BATUTA

O PMDB é o companheiro mais melhor de bom e batuta do PT e vice-versa ao contrário e coisa e tal pelo direito e pelo avesso. É como se os dois partidos não fossem partidos, fossem inteiros e vivessem do mesmo sangue dessa mãe  gentil, pátria amada Brasil.

Agora, com o irmão querido prensado contra a parede, Michel temer já confidenciou a seus pares e ímpares que vai ter uma sessão de segredos de liquidificador com Dilma Vana, a governanta de mais um governo Lula em pleno andamento.

Além do que já lhe toca nesse latifúndio, ele quer as áreas devolutas do Ministério da Saúde e do Ministério das Cidades.

Não que ele saiba o que fazer com essas pastas na mão; é que o orçamento das Cidades está batendo hoje nos R$ 30 bilhões e a grana prevista para a Saúde beira e lambe os R$ 110 bilhões.

Quer argumento mais tentador que 140 bilhões de reais para ser irmão de fé, camarada e companheiro bom e batuta de quem tenha, em vez de um programa de governo, apenas um plano de poder?!?

É como sempre diz aquele palestrante que encanta as Áfricas, "a gente temos que ficar esperto", pois nesse país, em matéria de estratégia de coalizão pela governabilidade, "quem não corre avoa"!

SOMOS TODOS IGUAIS,
MENOS OS MENSALEIROS

Pois, então... O ministro Luiz Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu neste fim de semana a autorização para viajar a São Paulo que Zé Dirceu ganhou de mão beijada do companheiro juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

O Ministério Pública havia sido contrário à regalia, mas não foi ouvido pelo magistrado condoído por Zé Dirceu.

Barroso ficou brabo e mostrou logo quem é que manda nessa joça.

Cortou os naipes do dono da Vara de Brasília e mandou Dirceu desfazer as malas.

Deixem que eu relembre aqui uma coisinha... Um condenado como Zé Dirceu e seus comparsas de Mensalão, quando chega ao estágio de prisão domiciliar deve cumprir uma série de exigências impostas pela Justiça.

Por exemplo e sem chance de drible, burla ou enganação: 1) Deverá residir no endereço declarado; 2) se recolher em casa das 22h às 5 horas; 3) permanecer em casa nos domingos e feriados por tempo integral; 4) comunicar viagens à Vara de Execuções Penais; 5) apresentar-se bimestralmente à Justiça; 6) não andar na companhia de outras pessoas que estão cumprindo pena; 7) não portar armas: 8) não usar ou portar entorpecentes e bebidas alcoólicas; 9) não frequentar locais de prostituição, jogos, bares e similares.

A lei determina que o descumprimento dessas condições pode ocasionar perda do benefício, obrigando o preso a voltar ao regime semiaberto ou fechado.

A gente só gostaria de saber quem são os agentes de Condicional encarregados de conferir a vida mansa que levam hoje esses mensaleiros - de Dirceu a Delúbio, de Genoíno a Costa Neto, de similares a genéricos do Mensalão. E o que acontece com esses agentes em caso de prevaricação...

22 de nov de 2014

Em VEJA desta semana

E-mails provam que Lula e Dilma poderiam ter interrompido o propinoduto

O doleiro Alberto Youssef disse à Justiça que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras. Agora, mensagens encontradas pela PF em computadores do Planalto mostram que eles poderiam ter interrompido o propinoduto, mas, por ação ou omissão, impediram a investigação sobre os desvios

Robson Bonin e Hugo Marques
Paulo Roberto Costa e Dilma Rousseff
(Dida Sampaio/Estadão Conteúdo e Cristiano Mariz/VEJA)
Antes de se revelar o pivô do petrolão, o maior escândalo de corrupção da história contemporânea brasileira, o engenheiro Paulo Roberto Costa era conhecido por uma característica marcante. Ele era controlador e centralizador compulsivo. À frente da diretoria de Abastecimento e Refino da Petrobras, nenhum negócio prosperava sem seu aval e supervisão direta. Como diz o ditado popular, ele parecia ser o dono dos bois, tamanha a dedicação. De certa forma, era o dono — ou, mais exatamente, um dos donos —, pois já se comprometeu a devolver aos cofres públicos 23 milhões de dólares dos não se sabe quantos milhões que enfiou no próprio bolso como o operador da rede de crimes que está sendo desvendada pela Operação Lava-Jato. Foi com a atenção aguçada de quem cuida dos próprios interesses e dos seus sócios que, em 29 de setembro de 2009, Paulo Roberto Costa decidiu agir para impedir que secassem as principais fontes de dinheiro do esquema que ele comandava na Petrobras. Costa sentou-se diante de seu computador no 19º andar da sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, abriu o programa de e-mail e pôs-se a compor uma mensagem que começava assim:
“Senhora ministra Dilma Vana Rousseff...”.
O que se segue não teria nenhum significado mais profundo caso fosse rotina um diretor da Petrobras se reportar à ministra-chefe da Casa Civil sobre assuntos da empresa. Não é rotina. Foi uma atitude inusitada. Uma ousadia. Paulo Roberto Costa tomou a liberdade de passar por cima de toda a hierarquia da Petrobras para advertir o Palácio do Planalto que, por ter encontrado irregularidades pelo terceiro ano consecutivo, o Tribunal de Contas da União (TCU) havia recomendado ao Congresso a imediata paralisação de três grandes obras da estatal — a construção e a modernização das refinarias Abreu e Lima, em Pernambuco, e Getúlio Vargas, no Paraná, e do terminal do Porto de Barra do Riacho, no Espírito Santo. Assim, como quem não quer nada, mas querendo, Paulo Roberto Costa, na mensagem à senhora ministra Dilma Vana Rousseff, lembra que no ano de 2007 houve solução política para contornar as decisões do TCU e da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional.
Também não haveria por que levantar suspeitas se o ousado diretor da Petrobras que mandou mensagem para a então ministra Dilma Rousseff fosse um daqueles barnabés convictos, um “caxias”, como se dizia antes nas escolas e no Exército de alguém disposto a arriscar a própria pele em benefício da pátria. Em absoluto, não foi o caso. Paulo Roberto Costa, conforme ele mesmo confessou à Justiça, foi colocado na Petrobras em 2004, portanto cinco anos antes de mandar a mensagem para Dilma, com o objetivo de montar um esquema de desvio de dinheiro para políticos dos partidos de sustentação do governo do PT. Ele estava ansioso e preo­cupado com a possibilidade de o dinheiro sujo parar de jorrar. É crível imaginar que em 29 de setembro de 2009 Paulo Roberto Costa, em uma transformação kafkiana às avessas, acordou um servidor impecável disposto a impedir a paralisação de obras cruciais para o progresso da nação brasileira? É verdade que às vezes a vida imita a arte, mas também não estamos diante de um caso de conversão de um corrupto em um homem honesto da noite para o dia.
IMPRENSA NUA E CRUA - Alguém precisa querer mais "responsabilidade" de Lula e de Dilma por tamanha irresponsabilidade?!? Só o que falta agora é a Polícia Federal receber do juiz Sérgio Moro a autorização para pular a 8ª fase da Operação Lava-Jato, a que trata de malfeitores parlamentares - que esses a gente pega a qualquer hora - e botar logo pra quebrar na parte final, a 9ª fase, a Operação Par de Vasos.
CORRUPÇÃO É CULTURA

Zé Eduardo Cardozo, ministro da Justiça do PT, sempre que pode aproveita os fins de semana para dizer coisas com ares de inteligente.

Disse, nesta sexta-feira, na falta de um programa efetivo de trabalho do Ministério que representa, que "corrupção é cultural no Brasil". Ah, tá. Então integridade deve ser grossura, babaquice.

Já que corrupção é cultura, então o Brasil não precisa de um ministro e muito menos de um Ministério da Justiça.

Na verdade, o que esse inerte ministro quer mesmo é dar apoio ao estapafúrdio advogado defensor do corrupto Fernandinho Baiano, plataforma ambulante do PMDB nos cofres da Petrobras,  que disse que sem propina ninguém realiza obra nenhuma nesse país.

Defendendo essa estultice, Cardozo está aliviando a pressão sobre Dilma Coração Valente, sua entidade mantenedora.
A SÍNDROME DO EMPREITEIRO

O vice-presidente da Camargo Corrêa, Eduardo Hermelino Leite, passou mal e foi levando nesta sexta-feira para um hospital de Curitiba.

Ele é um dos presos da sétima fase da Operação Lava-Jato deflagrada pela Polícia Federal sob os auspícios do juiz Sérgio Moro.

É o primeiro empreiteiro acometido da Síndrome Genoíno. Teve a primeira crise de cardiopatia manhosa. Para os médicos, Hermelino Leite não estava assim tão mal. Mas tudo indica que, perdurando a detenção, ele possa piorar. Pelo menos até que consiga tratamento em regime domiciliar.

BANALIZAÇÃO

Pois é, assim como são as coisas são os objetos; assim como são as pessoas são as criaturas. E então, Fernando Soares, o Fernando Baiano para fins de lobismo e outras falconices, estava dando com a língua nos dentes lá na PF do Paraná e eis que, quando senão quando, de repente e não mais que de repente, foi decretada a sua prisão preventiva.

Pronto, o cara fechou-se em copas. Agora só volta a ter o dom da voz quando fechar o acordo de delação premiada. Isso tá ficando chato, né não?!? Já tô levando medo dessa banalização da verdade.

WHO IS WHO

Quem é quem nesta Operação Juízo Final, sétima fase da Operação Lava-Jato em vésperas da oitava etapa de codinome desconhecido, mas endereço certo e sabido: políticos e suas circunstâncias. A nona fase é a Operação Mão Dupla, só para governantes.

PRESOS COLOCADOS EM LIBERDADE

Sem empresa específica: - Jayme de Oliveira Filho (ligado ao doleiro Alberto Youssef)
Engevix - Newton Prado Junior (diretor) - Carlos Eduardo Strauch (diretor)

IESA -Valdir Carreiro (diretor-presidente) -Otto Sparenberg (diretor)

OAS -Alexandre Barbosa

QUEIROZ GALVÃO - Othon Zanoide (diretor) - Ildefonso Colares (ex-diretor-presidente)

UTC -Walmir Santana - Carlos Alberto da Costa e Silva -Ednaldo Alves da Silva

QUEM ESTÁ PRESO

Sem empresa específica - Fernando Antonio Falcão Soares, o lobista Fernando Baiano

CAMARGO CORRÊA - Dalton dos Santos Avancini, presidente - Eduardo Hermelino Leite, vice-presidente - João Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administração.

ENGEVIX - Gerson de Mello Almada, vice-presidente

GALVÃO ENGENHARIA - Erton Medeiros Fonseca

MENDES JUNIOR - Sérgio Cunha Mendes, diretor-vice-presidente-executivo

OAS - Agenor Franklin Magalhães Medeiros, diretor - José Aldemário Pinheiro Filho, presidente
- José Ricardo Nogueira - Mateus Coutinho de Sá Oliveira, vice-presidente do conselho

PETROBRAS - Renato Duque, ex-diretor de Serviços da Petrobras

UTC - Ricardo Ribeiro Pessoa (presidente)

QUEM ESTÁ FORAGIDO:

Sem empresa específica - Adarico Negromonte Filho
MEUS COTOVELOS VÃO
CAIR NO CHÃO

Dilma Coração Valente se reuniu ontem no seu Palácio, com três ou quatro dos seus cidadãos acima de qualquer suspeita para formar a sua nova equipe de ministros da área econômica, justamente aquele em que seu governo está mais encalacrado.

Abençoou Joaquim Levy para a Fazenda, consagrou Tombini no Banco Central e enfiou Nelson Barbosa no Planejamento. Para Kátia Abreu, que herdou de uma viuvez só uma vasta área ruralista, sobrou a pasta da Agricultura e Agropeculiaridades.

Dilma Vana, porém, fez anus diabeticus e deixou para anunciar esse pacote um pouco mais adiante. E é assim que você passou a conhecer, neste fim de semana, um novo e altamente qualificado quarteto de vendedores de ilusão.

De minha parte, devolvo as promessas de enganar-me e, pelos sintomas que me acometem, alerto desde já que estou tão preocupado que acho até que os meus cotovelos vão cair no chão.


Em VEJA desta semana:

E-mails mostram que Lula e Dilma poderiam ter parado o propinoduto

Youssef disse à Justiça que Lula e Dilma sabiam do esquema de corrupção na Petrobras. Agora, mensagens encontradas pela PF em computadores do Planalto mostram que eles, por ação ou omissão, impediram a investigação sobre os desvios.
IMPRENSA NUA E CRUA - Youssef nem precisava de e-mails para comprovar o que disse; sua palavra tem o selo de garantia da delação premiada: se mentir qualquer coisinha, desmancha o acordo que tem com a Justiça e vai de uma vez e por bom tempo para o fundo da cadeia. Em contrapartida, nada garante qualquer pingo de verdade nos desmentidos de Lula ou Dilma... A menos que eles também entrem na fila dos candidatos a delatores premiados.

CONGO SEM EBOLA
A OMS - Organização Mundial de Saúde, alerta: não persistem no Congo, os sintomas de ebola. Isso quer dizer o seguinte: é o Congo livre do ebola. Oba! Frenesi no Instituto da Cidadania: Lula já pode dar palestras por lá, outra vez.

ESCOLARIDADE CARIOCA
Deu no jornal O Globo: "Alunos de 8 e 9 anos vão armados de faca a escola". Paciência... Eles vão ter que esperar completar 10 anos para levar um revólver que seja bom para usar no recreio.

O CLUBE
O meu maior receio é que os deputados, senadores, governadores, ministros e governantes acusados de participar do esquema de corrupção na Petrobras, resolvam dar o troco nos seus acusadores e inventem de entrar para o clube dos delatores premiados. É o jeito mais rápido e eficaz de acabar de vez com as alegrias dessa Operação Lava-Jato. Eles ficam todos livres, leves, soltos e o juiz Sérgio Moro pode acabar na cadeia.

21 de nov de 2014

CORDÃO DOS PUXA-SACO

O maior fracasso do Bolsa-Família é que ele cada vez aumenta mais.

Se ele fosse um programa eficaz não estaria com 50 milhões de beneficiários, como Dilma Vana gosta de alardear, principalmente, em vésperas de eleição. É um depósito de gente sem trabalho e sem querer trabalho que não acaba mais.

E logo vai ter mais, por que é o que o governo gosta e a única coisa que sabe fazer. É o legítimo cordão dos puxa-saco. Cada vez aumenta mais.

Assim como está e vai continuar, o Bolsa-Família não passa de um estabilizador da miséria. Nivela a qualidade de vida da sociedade brasileira por baixo; bem abaixo do nível de ostentação dos políticos, lobistas e governantes. Isso é bom pra quem é ruim.

Ó, COITADO!
E você, coitado, que investiu em ações da Petrobras mais da metade do seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, perdeu tudo e ainda ficou devendo. Comprou ações por mais de R$ 100 e agora elas acabam de ser negociadas no pregão desta quinta-feira de Zumbi dos Palmares por miseráveis R$ 12. Ah, você é só um dos mais de 300 mil abobados que foram na conversa do governo.

TIRO NO PÉ
Que coisa né, esse convite da Dilma Vana Coração Valentepara o Trabuco sair do Bradesco e dar seus tirinhos no Ministério da Fazenda... Cara, como eu sou babaca. Pensei que Marina Morena da Silva é que era a "candidata dos banqueiros". Ainda bem que com Trabuco a Dilma Coração Valente deu um tiro no pé.

A FRASE DA SEMANA
A melhor peruada desta semana conturbada para a República dos Calamares, foi do ministro supremo Gilmar Mendes:

"Diante do Petrolão, o Mensalão iria para o Juizado de Pequenas Causas".

IMPRENSA NUA E CRUA - Se tivesse ido para o Juizado e não para o STF, decerto os mensaleiros ainda estariam em cana. Tomara que o Petrolão na acabe na barra do Supremo Tribunal do Governo Federal, sob nova direção.